PUBLICIDADE
Topo

Jon Jones abre o jogo após prisão e admite relação prejudicial com o álcool

Ag. Fight

01/04/2020 10h32

Na última semana, Jon Jones mais uma vez teve seu nome envolvido em uma polêmica fora do octógono. O lutador foi pego dirigindo bêbado e detido pela polícia. Na última terça-feira (31), o campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC fez um acordo com a Justiça americana em que vai pagar uma multa, passar por uma prisão domiciliar e prestará serviços comunitários. Após esse fato, o atleta quebrou o silêncio e divulgou uma nota sobre essa questão, assumindo toda a responsabilidade pelo ocorrido.

Em declaração enviada pela sua equipe, divulgada pelo site 'MMA Fighting', Jones lamenta novamente ser protagonista de uma história delicada, principalmente nos tempos em que todos estão passando pela pandemia de coronavírus, com milhares de mortes pelo mundo. O lutador admitiu que vai trabalhar mais uma vez para se livrar do vício do álcool, um dos responsáveis por ele agir dessa maneira.

"Enquanto todos trabalhamos para entender e lidar com o estresse e as incertezas que cercam o estado atual do nosso mundo, quero expressar como estou verdadeiramente decepcionado por me tornar fonte de uma manchete negativa novamente, especialmente durante esses tempos difíceis. Estou triste por decepcionar as pessoas que mais me interessam, minha família, amigos e fãs. Hoje de manhã, fechei um acordo com o escritório da promotoria de Albuquerque. Aceito total responsabilidade por minhas ações e sei que tenho que fazer algum trabalho pessoal, que envolve o relacionamento pouco saudável que tenho com o álcool.

"Dediquei tanto tempo e energia para melhorar minha comunidade e não permitirei que esse revés pessoal atrapalhe meu trabalho na comunidade quando mais precisamos. Eu realmente aprecio o apoio que recebi da comunidade de Albuquerque e de todos os meus fãs ao redor do mundo. Estou ansioso para deixar isso para trás. Obrigado a todos por seu amor e apoio contínuos e, por favor, cuidem de si mesmos", disse.

Em fevereiro deste ano, Jon Jones fez mais uma defesa de cinturão da categoria, quando derrotou Dominick Reyes por decisão unânime dos jurados. O americano ainda não tem previsão de quando voltará ao octógono novamente.

Esporte