Topo

Esporte


Empresário revela desejo de Cris 'Cyborg' de permanecer no UFC

Ag. Fight

19/02/2019 15h41

O contrato próximo do fim e a perda do cinturão com o revés sofrido para Amanda Nunes no final de 2018 colocaram em cheque a permanência de Cris 'Cyborg' no UFC. Com apenas mais um combate a realizar pelo Ultimate e a incerteza que ronda a categoria  dos pesos-penas (66 kg) na organização, uma possível saída da brasileira da maior liga de MMA do mundo seria compreensível. Mas não é essa a vontade da atleta, ao menos de acordo com seu representante.

Durante participação no programa 'The Ariel Helwani's MMA Show', Audie Attar revelou que o desejo de Cyborg é estender seu vínculo com o Ultimate. Inclusive, de acordo com o agente da atleta, apesar de não ter ocorrido nenhum tipo de contato por parte do evento, a brasileira almeja realizar o último combate do atual contrato atual no UFC 237, com possível sede em Curitiba (PR).

"As esperanças são de que possamos fazer um novo acordo com o UFC, mas o tempo dirá se isso é possível ou não. Não recebemos nenhuma oferta oficial de luta, mas ela adoraria lutar em sua cidade natal. Tivemos algumas discussões sobre sua próxima luta e seu futuro. Ela adoraria lutar pelo UFC", revelou Audie, antes de opinar sobre a importância da curitibana para o esporte.

"Cris Cyborg é uma das maiores estrelas no MMA. E isso é fato. Mesmo nessa última luta, que ela entrou lá, não lutou bem e foi pega, mas ainda assim foi emocionante assistir", completou o agente de Cris.

Apontada até então como a maior lutadora de todos os tempos, Cyborg só havia sido superada em sua estreia no MMA, ainda em 2005. De lá para cá, foram 21 combates tendo o braço erguido até que, em dezembro de 2018 no UFC 232, Amanda Nunes cruzou seu caminho. A baiana nocauteou Cris e se sagrou a primeira mulher na história bicampeã do Ultimate.

Esporte