PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Marreta' responde Manuwa e pede remarcação de luta ainda para 2018

Felipe Paranhos, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

23/09/2018 07h00

Thiago 'Marreta' quer fechar o ano de 2018 ao seu estilo: lutando. O brasileiro, que venceu Eryk Anders no UFC São Paulo, neste sábado (22), pelo peso meio-pesado (93 kg), declarou que não pretende descansar por muito tempo e já elegeu seu próximo adversário: Jimi Manuwa, justamente o atleta contra quem faria o 'main event' do show. Em entrevista coletiva após o triunfo, o ex-paraquedista do Exército convidou Manuwa a enfrentá-lo ainda este ano.

A declaração parece vir ao encontro dos projetos do inglês. O 'Posterboy', que sofreu uma lesão no músculo posterior da coxa, afirmou que toparia encarar Marreta caso este vencesse seu duelo contra Anders, o que terminou acontecendo. Assim, coube a Thiago propor a data do confronto.

"Vou mandar um recado para o Manuwa: desejo que ele se recupere bem, o mais breve possível, e espero encontrá-lo até dezembro para a gente cumprir o contrato que a gente assinou", disse.

Ao comentar a situação das divisões do Ultimate e a sua possível adaptação aos meio-pesados, categoria na qual estreou, Marreta lembrou com bom humor a sua surpresa quando encontrou Manuwa pessoalmente. Segundo ele, sua reação, de cara, não foi das mais animadoras.

"O problema é que as categorias têm uma distância muito grande de uma para a outra: de 93 kg pra 84 kg ... Quando cheguei no hotel, quando eu olhei pro Manuwa, pensei: 'Olha o tamanho do negão. O cara é gigante'. Mas pensei: 'Vamos para dentro'. Sou a favor das categorias intermediárias, como 88 kg. Seria o ideal para a galera. Eles poderiam fazer umas categorias intermediárias para não ficar tão distante de um peso para o outro", falou.

Apesar de o duelo ter acontecido nos meio-pesados, Marreta disse não ter certeza se vai permanecer na divisão. Isso porque a luta, que seria contra Manuwa, foi assinada a fim de testar o lutador contra um adversário da categoria. E, no fim das contas, Thiago acabou enfrentando outro peso-médio, só que com 93 kg.

"Tive um mês para me preparar para o Jimi. Depois, uma semana para o Eryk. Mudou da água para o vinho. O Jimi não iria fazer wrestling, iria boxear comigo. Passamos apuros em alguns momentos, mas conseguimos nos sair bem. Eu estava o tempo todo consciente, ouvindo meus treinadores. Estava lutando, me defendendo, saindo das investidas do Eryk... Não foi a luta perfeita, mas acho que foi um bom trabalho", declarou. "Vamos ver, depois de eu tomar um soco daquele negão, se eu vou voltar pra 84 kg e mudar de ideia", brincou, em referência a Manuwa.

O embate contra Anders foi o quinto de Marreta no período de 12 meses. Desde outubro de 2017, ele venceu Jack Hermansson, Anthony Smith, Kevin Holland e Eryk Anders, perdendo apenas para David Branch, em abril.

Esporte