PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tite diz que jogo contra o Equador foi "difícil" e critica arbitragem

27/01/2022 22h53

Quito, 28 Jan 2022 (AFP) - A partida com o Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo do Catar-2022, foi um "jogo difícil" e com um número "exagerado" de faltas, disse o técnico da seleção brasileira Tite nesta quinta-feira após o empate em 1 a 1 com a seleção tricolor em Quito.

"Foi um jogo difícil. O número de faltas foi exagerado, 20 faltas do Equador e doze nossas", disse o treinador na entrevista coletiva após o jogo, em que o goleiro brasileiro Alisson recebeu dois cartões vermelhos que depois da revisão do VAR acabaram sendo anulados.

Ele acrescentou que as faltas, que levaram à expulsão de Emerson aos 20 minutos e cartões amarelos para Alisson, Rafinha e Militão, foram por "impetuosidade".

"A circunstância aconteceu, não foi de maldade, foi de impetuosidade. Errado, sim. E precisa ser corrigido, sim. Precisa ter maturidade, sim. Mas não foi de maldade", disse o técnico, cuja equipe - classificada com antecedência para a Copa do Mundo - continua sendo líder, agora com 36 pontos.

Os brasileiros abriram o placar com um gol de Casemiro aos 6 minutos. O empate veio só no segundo tempo, aos 75 minutos, com uma cabeçada de Félix Torres, que deixa a Tricolor na terceira colocação, com 24 pontos.

Tite acrescentou que após a expulsão de Emerson Royal houve um reajuste na organização da equipe.

"Eles marcaram o gol de bola parada. Marca forte, de um time muito vertical", disse o técnico, que criticou a escolha do colombiano Wilmar Roldán como árbitro da partida no momento em que seu país também luta pela classificação.

Depois de revisar o VAR, Roldán retirou dois cartões vermelhos que haviam sido mostrados a Alisson por supostas faltas em Enner Valencia e Carlos Gruezo, e anulou dois pênaltis que haviam sido marcados a favor do Equador.

pld/cl/aam

Esporte