PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Serie A começa como sempre: todos atrás da Juventus

18/08/2017 14h52

Roma, 18 Ago 2017 (AFP) - Seis vezes tentaram, seis vezes fracassaram e seis vezes a Juventus saiu campeã: assim se resumem as últimas temporadas da Seria A, que começa neste fim de semana, com os rivais tentando quebrar a hegemonia da Velha Senhora.

A primeira partida é no sábado, contra o Cagliari, com objetivo claro para os demais times. Caçar Gianluigi Buffon e seus companheiros para evitar o sétimo título. A Napoli, a princípio, se coloca como o time com mais alternativas para quebrar a hegemonia.

O que está em questão é se os aspirantes para desbancar o domínio do time de Turim têm força para isso. A Juve também disputou duas das últimas três finais da Liga dos Campeões.

A equipe se reforçou no ataque, com a jovem promessa Bernardeschi e com o brasileiro Douglas Costa. O meio de campo ficou mais forte com a chegada do francês Blaise Matuidi, que assinou contrato até 2020 nesta sexta-feira.

Mas a Juve não é invencível. Na final da última Champions, o Real Madrid foi a prova e encaixou goleada por 4 a 1.

Após a derrota, começaram os rumores de supostas polêmicas entre os jogadores. O brasileiro Daniel Alves abandonou a equipe apenas um ano depois de chegar. O lateral disse que sua saída era porque "não compreendia" o estilo de jogo, onde "não era feliz".

A saída de Alves vai ser complicada de resolver, mas o maior baque foi a troca de Leonardo Bonucci, que deixou a Velha Senhora para reforçar o rival Milan.

- Napoli acredita -Apesar dos turinenses lidarem bem com a saída de jogadores importantes, como Andrea Pirlo, Carlos Tevez, Arturo Vidal e Paul Pogba, Bonnucci pode ser diferente.

O italiano era um símbolo e um líder, além de melhor zagueiro do time e entre os quatro tops do mundo.

A ida para o Milan mostra que as relações com o técnico Massimiliano Allegri não eram boas, algo que o próprio jogador não se incomodou em revelar.

"Allegri e a Juve fizeram coisas muito precisas em determinadas situações, e eu fiz as minhas em função dessas decisões", indicou o zagueiro, em referência à suspensão imposta pelo clube.

Após estas polêmicas fora de campo, a Juve quis enviar uma mensagem na decisão da Supercopa da Itália. Mas acabou perdendo por 3 a 2 para a Lazio, muito superior taticamente.

Napoli, Roma e Milan já sonham em roubar o títulos dos turinense. "Nunca estivemos tão próximos do nível da Juventus", comemorou o brasileiro Jorginho, meia da Napoli.

O time de Maurizio Sarri, que depois de duas temporadas do técnico no clube já joga de olhos fechados, parece o mais bem preparado para quebrar a sequência.

O Milan reforçou o time, com investimento de empresários chineses, e vai visitar o Crotone após golear por 6 a 0 na ida do play-off da Liga Europa.

Um pouco mais incerta está a Roma, que precisa aprender a viver sem seu grande capitão Francescco Totti, que deixou o time depois de 25 temporadas. O primeiro jogo é contra a Fiorentina.

O novo diretor esportivo espanhol Monchi se mostrou muito ativo durante a janela de transferências. Contratou os franceses Maxime Gonalons e Grégoire Defrel, mas peças importantes como o alemão Antonio Rüdiger (Chelsea) e o egípcio Mohamed Salah (Liverpool) foram vendidos.

O técnico Luciano Spalletti deixou o clube para treinar a Inter de Milão, time que acabou na sétima posição e que precisa de um novo rumo.

Tanto para o time do brasileiro Gabigol, como para Atalanta ou Lazio, a temporada começa com um outro objetivo: garantir vaga para a Liga dos Campeões, entre os quatro primeiros colocados.

Programação da 1ª rodada do Campeonato Italiano, pelo horário de Brasília:

- Sábado:

(13h00) Juventus - Cagliari

(15h45) Hellas Verona - Napoli

- Domingo:

(13h00) Atalanta - Roma

(15h45) Sassuolo - Genoa

Lazio - SPAL

Sampdoria - Benevento

Bologna - Torino

Udinese - Chievo

Inter - Fiorentina

Crotone - Milan

stt/agu/jma/iga/fa

JUVENTUS FOOTBALL CLUB

SOCIETA SPORTIVA LAZIO

Esporte