PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Namorada de Verstappen, filha de Piquet fica longe de polêmicas da família

Kelly Piquet ao lado do namorado Max Verstappen e do pai Nelson Piquet em jantar de família - Reprodução/Instagram
Kelly Piquet ao lado do namorado Max Verstappen e do pai Nelson Piquet em jantar de família Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

28/06/2022 10h09Atualizada em 28/06/2022 16h23

Diferentemente de seu pai e irmão, a influenciadora Kelly Piquet, filha do ex-piloto brasileiro Nelson, costuma se manter longe das polêmicas. Namorada do atual campeão da F1 Max Verstappen desde o final de 2020, ela nunca se envolveu em 'tretas' públicas e apenas comemora as vitórias do companheiro holandês.

Modelo e colunista de moda, Kelly nasceu na Alemanha e assumiu o namoro com Verstappen em 1º de janeiro de 2021. A relação entre eles começou a ser especulada após Verstappen ter feito um comentário profundo em uma foto de Kelly no Instagram, em novembro de 2020.

"Juntos podemos enfrentar qualquer desafio tão profundo quanto o oceano e tão alto quanto o céu", escreveu o piloto, na época

Desde então, ela passou a ser presença carimbada nos compromissos do holandês de 24 anos. Sempre um ao lado do outro, eles comemoraram juntos o título da categoria na temporada passada.

Na ocasião, enquanto Kelly se limitou a apenas celebrar a conquista ao lado do namorado, seu irmão, Nelsinho Piquet, decidiu ironizar Lewis Hamilton, que ficou com o vice-campeonato. O filho de Piquet compartilhou um vídeo nos Stories do Instagram vestindo uma camiseta com o escrito 'Patrão é meuzovo'.

A frase faz referência ao modo como o piloto de 37 anos é chamado por seus fãs. Se não bastasse a provocação pelas redes sociais, o colunista do UOL Fábio Seixas afirmou que o Nelsinho tinha circulado em Interlagos com a vestimenta naquele mesmo dia.

nelsinho piquet - Reprodução - Reprodução
Nelsinho Piquet usou camisa que ironiza Hamilton após título de Max Verstappen na Fórmula 1
Imagem: Reprodução

Além desse episódio protagonizado pelo irmão, Kelly viu o pai voltar a ficar em evidência na tarde de ontem (27). No entanto, não foi pelo passado vitorioso do tricampeão da F1, e sim após um termo racista que Nelson utilizou para falar sobre Lewis Hamilton ter viralizado na internet.

Em entrevista realizada em novembro de 2021, Piquet chamou o heptacampeão inglês de "neguinho" ao comparar os acidentes envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost, em 1990, com o que envolveu Hamilton e Verstappen no ano passado. Após a repercussão do comentário, a comunidade da F1 se pronunciou e o próprio piloto respondeu em português para rebater a fala racista.

Sem se envolver em polêmicas como o resto da família, Kelly segue sendo "low profile" ao lado de Verstappen. Após o holandês ter conquistado seu primeiro título na temporada passada, eles curtiram férias luxuosas com passeios em diversos países, incluindo o Brasil.

Em 2022, Verstappen está na liderança isolada na categoria, com 175 pontos.

O que Nelson Piquet disse?

Ao comparar os acidentes envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost, em 1990, e o que ocorreu no ano passado, entre Hamilton e Verstappen, no GP da Inglaterra, o brasileiro utilizou várias vezes o termo "neguinho" para se referir ao britânico. O trecho da entrevista foi publicado pelo canal 'Enerto', especializado em automobilismo.

"O neguinho [Lewis Hamilton] meteu o carro e não deixou [Verstappen desviar]. O Senna não fez isso. O Senna saiu reto. O neguinho meteu o carro e não deixou. O neguinho deixou o carro porque não tinha como passar dois carros naquela curva. Ele fez de sacanagem. A sorte dele foi que só o outro [Verstappen] se fodeu. Fez uma puta sacanagem", afirmou o tricampeão mundial.

Fórmula 1