PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Alpinista é encontrado morto no pico de montanha com 2.700 m de altitude

Fred Zalokar, de 61 anos, durante escalada - Reprodução/Fred Zalokar
Fred Zalokar, de 61 anos, durante escalada Imagem: Reprodução/Fred Zalokar

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/07/2021 16h43

O maratonista Fred Zalokar, de 61 anos, foi encontrado morto na terça-feira (20) no pico de uma montanha de 2,7 mil metros de altitude, no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia (EUA). Ele estava desaparecido desde sábado segundo a segurança do parque.

"O Sr. Fred Zalokar, 61, de Reno, Nevada, foi encontrado morto e recuperado na terça-feira. Este incidente permanece sob investigação. Nenhuma informação adicional está disponível. Nossas condolências a família e amigos", comunicou o parque pelo Facebook.

Zalokar, natural de Reno, em Nevada (EUA), embarcou sozinho na viagem ao pico da montanha. Praticante de alpinismo e maratonista, o homem fazia uma escalada de nível difícil, segundo o jornal Reno Gazette.

Fred Zalokar no Nevado Sajama, na Bolívia  - Reprodução/Fred Zalokar - Reprodução/Fred Zalokar
Fred Zalokar no Nevado Sajama, na Bolívia
Imagem: Reprodução/Fred Zalokar

O aventureiro tentava escalar a Mount Clark, também conhecida como Mount Starr King, montanha com 2.700 metros de altitude, abrangido pelo Parque de Yosemite.

O norte-americano era considerado uma referência no mundo dos esportes de resistência, segundo o site. Ele começou a correr aos 20 anos e ainda jovem começou a praticar alpinismo.

"Minha maior força é simplesmente minha capacidade de me concentrar e trabalhar duro. Nada acontece por acaso", disse o alpinista em uma entrevista, em 2019.

Em seu site, repleto de fotos em variados picos e pistas de corrida, consta que Zalokar visitou 137 países e 185 montanhas, alcançando o ponto mais alto de 185 delas.

Esporte