PUBLICIDADE
Topo

Pan 2019

Cachorro ganha credencial para vigiar e animar surfistas no Pan-Americano

El Chato de Punta Rocas, cachorro que vive no local onde se disputa o surfe no Pan - Arquivo Pessoal
El Chato de Punta Rocas, cachorro que vive no local onde se disputa o surfe no Pan Imagem: Arquivo Pessoal

Do UOL, em São Paulo

05/08/2019 04h00

No local que recebe as competições de surfe dos Jogos Pan-Americanos, é proibido entrar com animais de estimação. Mas há cachorro em especial que tem até credencial para circular pela área reservada em Punta Rocas. Dos atletas, ele ganhou o apelido de Píldora, devido a seu porte físico. Mas ele é mais conhecido, mesmo, como "Chato de Punta Rocas". É assim que os locais o chamam.

O cachorro ganhou fama ao, digamos, auxiliar na segurança do local. Ele late para os carros que passam por ali e, tal como um vigia, está sempre circulando pela praia que é palco para a inédita competição de surfe no Pan, envolvendo também o longboard e o stand up paddle.

Esse credenciado chamou a atenção até da brasileira Chloé Calmon, que, momentos antes de conquistar ouro no longboard, se viu distraída com o cachorro.

"Na hora (de se concentrar), a gente estava falando de um cachorrinho, que estava passando com uma credencial", comentou a surfista após vencer a final.

Cachorro de Punta Rocas - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

O cachorro morava na rua quando foi adotado há dois por Richard Cerón López, que cuida justamente da segurança do local durante o Pan, mas em outras estações, quando Punta Rocas fica mais movimentada.e ganha até uma cevicheria na praia. No inverno, como nesses dias, a movimentação ficou mais por conta das pessoas ligadas à competição. Se não, poderia parecer uma cidade fantasma..

Quando Richard encontrou o cachorro na rua, passou a lhe oferecer água e comida. O cachorro, que andava todo dia quatro quilômetros entre Punta Negra e Punta Rocas, passou a voltar para sua casa todos os dias, até ser definitivamente adotado.

Cachorro em área de provas - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Quando começaram as obras para receber o Pan em Punta Rocas e Richard virou responsável pela segurança, lá estava o cachorro, que ficou popular no complexo esportivo. Durante o Pan, ganhou o carinho de atletas e de profissionais que trabalham na organização. O prêmio por tanto esforço e carisma foi uma credencial desenhada como se fosse oficial.

"Na minha região não há muitos cachorros de rua, mas por aqui tratamos bem os animais. A ideia é que cada vez mais se tenha consciência sobre a importância de ajudar animais de rua, adotá-los e os criar bem. Porque no fim depende de como você o educa, se os trata mal, podem se tornar agressivos e isso não faz bem a ninguém", afirma o segurança temporário.