PUBLICIDADE
Topo

Pan 2019

Chico Barretto ganha o ouro no cavalo, prova mais chata para os brasileiros

Chico Barretto compete no cavalo com alças na ginástica artística em Lima - Ricardo Bufolin/CBG
Chico Barretto compete no cavalo com alças na ginástica artística em Lima Imagem: Ricardo Bufolin/CBG

Karla Torralba

Do UOL, em Lima (Peru)

30/07/2019 16h16

Aos 29 anos, Chico Barretto conquistou nesta terça (30) seu primeiro ouro em prova individual pela ginástica artística do Pan. Ele foi campeão no cavalo com alças. Até esta edição, o paulista de Ribeirão Preto havia conquistado medalhas apenas na disputa por equipes, incluindo o título em Lima-2019.

Aliás, no aparelho em que a equipe brasileira teve mais dificuldades de execução na final coletiva, a apresentação de Chico foi a mais consistente. O brasileiro cravou sua série e vibrou muito após a execução. A nota refletiu a segurança de Chico: 13,533.

"A gente sabe que cavalo é um pé no saco de todo mundo e, por qualquer detalhe, você pode escorregar a mão e cair", afirmou o campeão pan-americano. "O cavalo é um aparelho que precisamos melhorar. Aqui não é o nível mundial e sabemos que é um aparelho que temos que treinar mais. Mas é um aparelho que treinamos. A série que faço eu faço de forma segura. Eu tinha uma mais difícil para realizar, mas optamos pela mais segura, tentando realizá-la do modo mais perfeito possível."

Robert Neff, dos Estados Unidos, e Carlos Alberto Cavo, da Colômbia, completaram o pódio com a prata e o bronze, respectivamente. É curioso notar que, mesmo depois do título, Chico admitiu que não ficou plenamente satisfeito com sua exibição. "Saí sabendo que não tinha feito o meu melhor. Senti uma pressão ali, com os árbitros demorando para chamar. Aí a ansiedade aumentou", disse.

A última apresentação, no entanto, do peruano Jesus Moreto foi a mais apoiada pela torcida. Ele caiu duas vezes em sua série, mas foi aplaudido no ginástio Villa el Salvador de Lima.