PUBLICIDADE
Topo

Pan 2019

Caio Souza revela ter passado por cirurgia 2 meses antes de ouro histórico

Caio Souza se emociona com ouro do Pan no individual geral da ginástica artística em Lima - Luis ROBAYO / AFP
Caio Souza se emociona com ouro do Pan no individual geral da ginástica artística em Lima Imagem: Luis ROBAYO / AFP

Karla Torralba

Do UOL, em Lima (Peru)

30/07/2019 00h17

Caio Souza desabou a chorar depois da conquista do ouro pan-americano na prova individual geral da ginástica artística na noite de hoje (29). Um choco que misturava alegria, alívio e superação de quem passou por uma cirurgia dois meses antes do Pan de Lima, em segredo da mídia e do público.

"Há 11 semanas eu passei por uma cirurgia e estava na incerteza se daria tempo. É quando você passa cada dia trabalhando duro. Aí, a cada aparelho [na disputa final] foi saindo um pouco do peso da cirurgia. Eu chorei por Toronto, onde fiquei em quarto, sem a medalha. Aqui mostra a evolução. O choro foi isso tudo. Deu certo", disse após a conquista. Ele é o primeiro brasileiro campeão dessa prova no Pan.

A conquista de Caio foi ainda mais valorizada pela competição saudável com Athur Nory, o medalhista de prata, para formar uma dobradinha histórica em Lima - depois de ambos terem sido campeões na competição por equipes. "Cada série era um desabafo. O Caio se recuperou", disse Nory. "A gente só soube quem era a equipe quinta e viajamos sábado. A gente ama o que faz, e a medalha é especial."

O campeão pan-americano Caio passou por uma cirurgia no tornozelo esquerdo. Mesmo assim, seguiu com sua preparação para o Pan, informando apenas à comissão técnica da seleção brasileira sobre sua progressão, passo a passo, salto a salto.

"Fiz uma limpeza no pé. Estava com uns pedaços soltos, osteófitos. Escolhemos a data pelo Pan. Foi no dia 9 de maio", revelou. "O pessoal sabia. A primeira parte de tudo foi falar para todo mundo. Só não quis expor a todos por causa da preparada, mas clube, CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) sabiam. A equipe está unida".