PUBLICIDADE
Topo

Pan 2019

Demoliner desiste e Brasil pode perder medalhas 'fáceis' do tênis no Pan

Tenista brasileiro Marcelo Demoliner em ação em evento teste para a Olimpíada do Rio de Janeiro - Buda Mendes/Getty Images
Tenista brasileiro Marcelo Demoliner em ação em evento teste para a Olimpíada do Rio de Janeiro Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Rubens Lisboa

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/07/2019 20h24

A dois dias da abertura dos Jogos Pan-Americanos de Lima, a delegação brasileira sofreu a sua segunda baixa no tênis, com o corte do duplista gaúcho Marcelo Demoliner, devido a uma lesão na perna esquerda, anunciada pelo próprio atleta em um vídeo em sua conta no Instagram.

"Não vou mais participar do Pan-Americano de Lima. Na semana passada em um torneio na Suécia, eu tive uma ruptura no músculo da minha perna esquerda de grau dois. Então não vou ter tempo hábil para me recuperar para o Pan-Americano", disse Demoliner em vídeo.

O tênis já havia perdido Beatriz Haddad Maia, que desistiu de ir uma semana depois de ter sido convocada e posteriormente acabou flagrada em exame antidoping que a deixa suspensa provisoriamente.

A Confederação Brasileira de Tênis havia convocado Bia Haddad Maia e Demoliner, além de Carolina Meligeni, Luísa Stefani, João Menezes e Thiago Wild, número máximo de atletas para a modalidade por país no Pan.

As ausências de Bia e Demoliner deixam Stefani contando com mudanças na inscrição para poder competir em Lima. Isso porque a entidade havia inscrito a tenista apenas para atuar nas duplas femininas e mistas, justamente com os atletas que vieram a desistir da competição.

"Eu jogo a dupla com a Carol e na mista os capitães vão decidir. E jogo simples provavelmente também, mas só lá (em Lima) que as informações vão sair com certeza", disse ao UOL Esporte a tenista embarca nesta quinta-feira para o Peru.

A decisão sobre a possibilidade de participação do Brasil nas duplas do Pan, porém, só será conhecida após o congresso técnico da competição, marcado para o dia 27.

Com bom histórico de medalhas em Jogos Pan-Americanos, o tênis brasileiro terminou os Jogos de Toronto-2015 sem nenhum atleta no pódio, o que não acontecia desde Caracas-1983.

As chaves de duplas do tênis no Pan são mais curtas e acabam sendo o caminho mais fácil para a conquista de medalhas. A princípio foram inscritas apenas 13 duplas na chave masculina, nove na feminina e outras nove duplas mistas.