PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Liga de Futebol Americano de Lingerie promete dois jogos no Brasil em 2013

Liga de Futebol Americano de Lingerie: jogos em 2013 no Rio e em São Paulo - Reprodução
Liga de Futebol Americano de Lingerie: jogos em 2013 no Rio e em São Paulo Imagem: Reprodução

Bruno Doro

Do UOL, em São Paulo

06/06/2012 06h00

Uma das ligas esportivas de maior sucesso nos Estados Unidos deve chegar ao Brasil no ano que vem. Não, a modalidade em questão não é o basquete com a NBA, que há anos negocia uma partida por aqui mas ainda não conseguiu fechar nenhum acordo. A Liga de Futebol Americano de Lingerie (LFL), famosa por mostrar moças de corpo definido jogando futebol americano de calcinha, sutiã e cinta liga confirmou ao UOL Esporte que está negociando a realização de duas partidas no país em 2013.

“A América do Sul está no centro dos planos de expansão da LFL. Em 2013, vamos realizar uma turnê com cinco datas pela região com, no mínimo, duas partidas no Brasil, uma em São Paulo, outra no Rio de Janeiro”, afirmou o CEO da LBL, Mitch Mortaza.

TV BRASILEIRA PODE TRANSMITIR FUTEBOL AMERICANO DE LINGERIE EM SETEMBRO

  • Reuters/Henry Romero

    Nas próximas semanas, a TV brasileira pode ganhar uma novidade sexy. Segundo Mitch Mortaza, o chefão da Liga de Futebol Americano de Lingerie, um acordo de transmissão da LBL está perto de ser anunciado.

    “O anúncio deve ser feito em duas semanas e as transmissões começam em setembro”, avisa Mortaza. “A LBL está dando lucro desde sua primeira temporada, o que é algo muito difícil em um esporte feminino. A presença de público é nossa maior mostra de que estamos no caminho certo, assim como os acordos de transmissão para a TV”, completa.

A ideia de colocar garotas de lingerie jogando futebol americano surgiu em 2003, quando Mortaza assistia ao Super Bowl da NFL (a grande final do futebol americano nos EUA). Vendo os torcedores deixando as arquibancadas no intervalo, ele imaginou que poderia manter as pessoas sentadas com um jogo feminino. No ano seguinte nasceu o Lingerie Bowl, que fez sucesso tanto pelas mulheres, quanto pelos protestos.

Até 2009, o futebol americano de calcinha e sutiã foi apenas um evento de um jogo, transmitido em pay-per-view no intervalo do Super Bowl. A liga, com dez times, nasceu em 2009. Segundo a revista norte-americana Business Week, os primeiros três anos da LBL superaram os ganhos do UFC e do WWE (de luta livre profissional) em suas temporadas iniciais.

Apesar da liga não abrir seus números financeiros, os números de expectadores impressionam. Os jogos, realizados em estádios ou ginásios grandes (o campo de jogo deve ter 45 metros de comprimento, contra 42, por exemplo, de uma quadra de futsal), atraem, em média, 20 mil pessoas. A média de público do Campeonato Brasileiro de futebol no ano passado, como comparação, foi de 14.976 pessoas, segundo a CBF.

Esses números fizeram com que a LBL ganhasse o rótulo de única liga profissional feminina dos EUA que realmente cresce. O motivo para isso é a falta de sucesso das outras ligas femininas. Apesar do sucesso dos EUA no futebol, duas ligas femininas já fecharam. No basquete, a WNBA sobrevive graças ao apoio da NBA.

“Dois fatores fazem a LBL ter sucesso quando outras ligas femininas não conseguem. Primeiro, somos mais vendáveis do que outros esportes quando mostramos atletas talentosas e bonitas. Segundo, a modalidade é atrativa para uma parcela demográfica muito grande. Nós temos fãs que não gostam de futebol americano, mas adoram o futebol de lingerie”, resume Mortaza.

A chegada ao Brasil, aliás, é parte do crescimento da liga. Em 2012, a LBL não realizou uma temporada, por motivos estratégicos: levou suas melhores jogadoras para um turnê mundial que, na semana passada, realizou duas partidas na Austrália, confirmou a temporada inicial da LBL Canadá, com abertura em agosto, e anunciou a criação de campeonatos na Austrália, em 2013, e na Europa, em 2014, ainda sem times confirmados.

Com isso, mais uma vez os brasileiros devem receber um evento. Em 2014, a LBL pretende realizar um World Bowl, reunindo os campeões de cada uma das ligas (EUA, Canadá, Europa e Austrália) em um campeonato em julho. E o local preferido para isso é São Paulo.

CONFIRA O VÍDEO PROMOCIONAL DA LIGA DE FUTEBOL AMERICANO DE LINGERIE

Esporte