PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cielo diz que disputará Jogos Olímpicos de 2020 se 'estiver bem'

Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Imagem: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 08h41

Cesar Cielo afirma não fazer mais planos a longo prazo. Aos 30 anos, o nadador diz que só disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, se estiver bem. Ausente na Olimpíada do Rio por não conseguir tempo, Cielo destaca que seus resultados estão melhorando em relação ao ano passado e se vê confiante.

“Se estiver bem, vou tentar, sem dúvida [ir para Tóquio]. É meu lado competitivo que está falando. Se não estiver bem ou não estiver nadando, vou tentar ir de alguma forma. Vou falar com os treinadores, se for importante estar no deck da piscina para ajudar a seleção de alguma forma. O objetivo é a partir de agora estar envolvido na competição de uma maneira positiva. Se eu continuar nessa evolução que estou tendo, não vejo motivo para não tentar”, disse Cielo, em entrevista ao Estado de S. Paulo.

Cielo cita Anthony Ervin (o campeão dos 50m livres, com 35 anos) e o brasileiro Nicholas Santos (37 anos) como exemplos de que é possível ser competitivo com mais de 30 anos.

A dor de ter ficado fora da Rio-16 está sendo superada. Cielo não busca culpados. Ele ainda se cobra por não fazer por merecer.

"O duro é nadar mal. A decepção que tive foi comigo mesmo, de não ter tido uma performance boa quando eu precisava. A primeira derrota sempre é a interna, e essa é a mais dura. O Rio já passou, faz um ano, estamos vendo os escândalos que estão acontecendo, o difícil é o espelho, quando você olha para ele e vê que deixou passar uma oportunidade. Nem precisava fazer meu melhor para classificar, era só fazer uma prova decente. Nem isso consegui. Isso que me machuca e aconteceu em um momento muito pobre da minha carreira".

Campeão olímpico, Cielo mantém rotina intensa: acordar às 6h diariamente para treinar. Os resultados do revezamento no Mundial de Budapeste (medalha de prata) animaram o nadador. Os momentos de raiva após rotina intensa, agora, são aliviados pelo filho Thomas.

“Às vezes saio puto de um treino e chego em casa, e ele está todo felizão. Isso já muda meu humor. Ele ajuda bastante na motivação”.

Esporte