UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/lutas/vale-tudo/ultimas-noticias/2011/11/03/tvs-abertas-viram-protagonistas-em-luta-de-cigano-e-ate-dana-admite-nervosismo.htm
  • TVs abertas viram protagonistas em luta de Cigano e até Dana admite nervosismo
  • 01/08/2021
  • UOL Esporte - Lutas
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra

UFC on FOX

Tudo sobre a edição de 12/11 com luta pelo título dos pesados

Divulgação
Junior dos Santos participa de entrevista coletiva do UFC ao lado de Dana White

Junior dos Santos participa de entrevista coletiva do UFC ao lado de Dana White

03/11/2011 - 07h00

TVs abertas viram protagonistas em luta de Cigano e até Dana admite nervosismo

Maurício Dehò
Em São Paulo

O dia 12 de novembro promete ser especial para o MMA, especialmente em relação ao UFC, que terá sua primeira transmissão em TV aberta nos EUA, pela FOX, além de estrear na TV Globo, em território brasileiro. O assunto virou tema principal, ofuscando os principais envolvidos: o campeão dos pesados Cain Velásquez e o desafiante brasileiro Junior Cigano. Eles não escondem o orgulho de estar no pioneiro evento, mas o sentimento também leva ao nervosismo, do qual nem o presidente do Ultimate, o durão Dana White, consegue fugir.

“É a primeira vez em muito tempo que estou preocupado com um evento. Nós temos de dar o melhor produto, mas desta vez é diferente”, afirmou Dana White, em conferência para a imprensa, na quarta-feira. O dirigente se refere ao peso de conseguir entrar na TV aberta na luta para popularizar o MMA ao redor do mundo.

“Só eu sei como é tentar fazer as pessoas levarem a sério este esporte. Então, chegar a isso é o meu momento de maior orgulho. Nós sabemos como os atletas dão duro e são pessoas inteligentes. E finalmente os outros os veem como quaisquer outros atletas e estão dando a eles o respeito é merecido", completou.

Uma curiosidade é que apesar de o UFC estrear na Fox, o programa contará apenas com a luta de Cigano e Velásquez. Mesmo que isso signifique um nocaute nos primeiros instantes da luta, não haverá mais combates no programa, que já é considerado um “bônus” no acordo. Os negócios entre as partes começam para valer em janeiro, de acordo com o contrato.

TV aberta: prejuízo antes de crescimento

  • Divulgação

    Um fator fundamental do UFC sempre foi sua política de pay-per-views, uma fonte de renda para a organização. Agora, com a entrada na TV aberta, Dana White admite que os ganhos devem diminuir, mas que isso é um passo para trás, para no futuro o Ultimate dar dois à frente. ”Nossa meta sempre foi levar as melhores lutas para a TV aberta. Claro que vamos ter uma queda no rendimento, por não haver os pay-per-views neste caso. Mas estamos pensando a longo prazo, de modo a transformar o MMA em algo grande. Não se vai para a TV aberta para ganhar dinheiro. Vamos levar prejuízo, mas é um investimento no futuro”, afirmou Dana, que esclareceu que o acordo com a Fox não acaba com os cards em transmissões pagas.

A ansiedade de Dana é tanta, que muitos ensaios serão feitos, para garantir que o curto evento seja um pontapé inicial com a força que o UFC tem mostrado no pay-per-view. “Vamos começar a ensaiar na quinta-feira, para o evento que é só sábado. Temos de produzir as coisas de modo a adequar o UFC à Fox”, explicou. “O que menos me deixa nervoso é o combate. Serão dois caras agressivos, e sei que será uma grande luta.”

Dana afirmou também que é importante chegar a novos países nas maiores redes de comunicação e falou sobre o acordo com a Globo.  “Começamos com a RedeTV! e foi ótimo. E com o sucesso que conseguimos, chegamos à Globo. Todos no Brasil sabem que este é um grande negócio e que é um canal monstruoso”, elogiou.

Para os lutadores, a novidade é um misto de orgulho com nervosismo, apesar de Cain Velásquez manter uma postura fria. “Não me preocupo com o que acontece fora do octógono. Sempre há nervosismo, mas você tenta deixar sua mente pronta. Meu trabalho é ganhar e não penso em outra coisa”, disse ele.

Cigano, por outro lado, comemorou. “Eu realmente estou muito feliz. Passar na TV aberta mostra a evolução do esporte para os brasileiros”, afirmou o catarinense.

Dana fala de novo formato de reality e mantém promessa de ‘Copa do Mundo’

Um projeto de longa data do UFC é criar uma Copa do Mundo, com países se enfrentando. Dana White afirmou que os planos seguem em pé, e que o The Ultimate Fighter no Brasil, a partir de 2012, pode ser um dos pioneiros em classificar lutadores para esta disputa.

Além disso, o presidente do UFC falou do novo formato do TUF nos Estados Unidos. Com o acordo com a Fox, o reality passará por mudanças. A casa em que os atletas moram durante a participação será mantida, mas desta vez haverá numerosas entradas ao vivo.

Outra diferença é que a final será disputada logo depois do fim das gravações, fazendo com que os atletas se mantenham treinando no programa até a decisão, em vez de terem um período de volta às suas casas antes de disputar a final.

Júnior Cigano
Júnior Cigano

Placar UOL no iPhone