PUBLICIDADE
Topo

Diretor afirma que pagará parte dos atrasados do Corinthians neste mês

11/07/2020 19h03

Mais uma vez, o Corinthians completa três meses consecutivos sem pagar salários, o que deixa os jogadores à vontade para buscarem na Justiça uma rescisão. Mas o clube continua contando com a compreensão do elenco e Matias Ávila, diretor financeiro do clube, promete que parte dos atrasados será quitada ainda em julho.

- Vamos pagar uma parte ainda neste mês. Isso está compactuado com os jogadores, eles estão compreensivos sobre o assunto - declarou o dirigente à rádio Bandeirantes, reforçando que a expectativa de respiro financeiro corintiano continua na chegada do dinheiro da negociação do meia Pedrinho para o Benfica, de Portugal.

- Devemos liquidar quando chegar o dinheiro do Pedrinho. Assim que tiver o dinheiro do Pedrinho, vamos liquidar boa parte das nossas dívidas a curto prazo - enfatizou Matias Ávila.

A esperança do clube é que nas próximas semanas, com a volta das competições, algumas receitas também sejam retomadas, como as de cotas de TV. Além disso, assinou um novo acordo de patrocínio que vai render, no mínimo, R$ 8 milhões por ano e espera a chegada do dinheiro da venda de Pedrinho ao Benfica, que foi adiantado junto a um banco europeu. Com esses valores em mão, o Corinthians pretende quitar as pendências com o elenco.

- Isso foi uma coisa que a pandemia trouxe. Tivemos uma redução de quase 70% de entrada de dinheiro. Retomamos algumas receitas, renegociamos o patrocínio que perdemos na manga da camisa, que era R$ 8 milhões em quatro anos - completou o diretor financeiro.

Além do pagamento neste mês de julho, estão pendentes ainda os meses de abril e de junho. No entanto, a compreensão do elenco perante à crise econômica tem gerado certo alívio no clube, além de tempo para conseguir reorganizar a situação, especialmente no reinício das competições.

Futebol