PUBLICIDADE
Topo

De elenco recheado a grupo enxuto: Palmeiras usa menos atletas em 2020

31/03/2020 08h00

É inegável que o Palmeiras mudou sua postura para esta temporada em relação ao que vinha fazendo desde 2015, ano de "renascimento" do clube. As contratações diminuíram, atletas foram negociados, crias da base subiram para o elenco principal... E essa mudança pode ser vista em números desses primeiros meses de competição neste ano. Em comparação com outros clubes de Série A, é o segundo que menos utilizou jogadores até este momento.

Para 2020, o Verdão trouxe apenas dois reforços para o elenco: o atacante Rony e o lateral-esquerdo Matías Viña, quantidade que nem se compara com a época das "vacas gordas" dos últimos cinco anos, quando invariavelmente comentava-se de forma pejorativa em relação à lotação do vestiário alviverde pelo alto número de atletas contratados a cada janela de transferências.

Enquanto poucos chegaram, muitos saíram. Dez jogadores que faziam parte do grupo principal em 2019 disseram adeus ao clube para esta temporada: Carlos Eduardo, Thiago Santos, Fernando Prass, Miguel Borja, Hyoran, Matheus Fernandes, Jean, Antonio Carlos, Deyverson e Edu Dracena. As reposições foram feitas buscando peças nas categorias de base do clube ou naqueles que retornaram de empréstimo. Possibilitando essa transição, que antes era falha.

O elenco principal agora conta 30 jogadores, mas apenas 25 deles foram utilizados por Vanderlei Luxemburgo até aqui, mostrando que há a busca pela construção de uma base e pelo melhor aproveitamento daqueles que já estão acostumados ao clube. Alan (base), Vinicius Silvestre (base), Jailson, Emerson Santos e Esteves (base) ainda não entraram em campo em jogos oficiais.

Entre os clubes de Série A, somente o Red Bull Bragantino utilizou menos atletas nesses primeiros dois meses de competições em 2020. A equipe de Bragança Paulista levou a campo 22 jogadores diferentes. Athletico-PR (48), Bahia (43) e Flamengo (41), que lideram o ranking, usaram e usam times completamente diferentes (sub-20 ou sub-23), para a disputa de parte do estadual ou a íntegra da competição, por isso o alto número de peças.

Weverton, Willian e Zé Rafael são os que mais jogaram pelo Palmeiras em 2020, com 12 partidas cada um, sendo que o goleiro é quem tem mais minutos em campo, com 1.080, ou seja todos os minutos dos 12 jogos do clube no ano. Gustavo Gómez vem logo atrás com 11 duelos e 985 minutos. Felipe Melo com dez jogos e 900 minutos completa os cinco que mais atuaram na temporada.

Interessante notar como esse processo beneficiou as crias da base do clube. Gabriel Menino fez sete jogos e 529 minutos, Gabriel Veron também atuou em sete jogos, mas por 372 minutos. Patrick de Paula, por sua vez, fez seis jogos e totalizou 298 minutos, além de Wesley, com dois jogos e 79 minutos, e Luan Silva, com um jogo e 43 minutos. Sem contar Victor Luis, também formado no Verdão, que tem seis partidas e 455 minutos em campo.

Não estão descartados novos movimentos de mercado do Palmeiras para o restante da temporada, mas a mudança brusca nos métodos de montagem do elenco parecem ser definitiva, pelo menos não está previsto inchar o grupo novamente. A tendência é que os reforços sejam pontuais e os jovens da base sejam a reposição para peças que forem negociadas. Resta agora esperar as competições voltarem para o quanto essa filosofia renderá frutos esportivos.

VEJA QUANTOS JOGADORES CADA CLUBE DE SÉRIE UTILIZOU ATÉ AQUI

Athletico-PR - 48 jogadores

Bahia - 43 jogadores

Flamengo - 41 jogadores

Goiás - 36 jogadores

Botafogo - 35 jogadores

Sport - 34 jogadores

Internacional - 33 jogadores

Atlético-MG - 32 jogadores

Vasco - 31 jogadores

Ceará - 31 jogadores

São Paulo - 30 jogadores

Fluminense - 30 jogadores

Coritiba - 30 jogadores

Corinthians - 28 jogadores

Grêmio - 28 jogadores

Atlético-GO - 28 jogadores

Santos - 27 jogadores

Fortaleza - 27 jogadores

Palmeiras - 25 jogadores

Red Bull Bragantino - 22 jogadores

Futebol