Topo

Futebol


Carlos Eduardo fecha o gol e Atlético-GO empata sem gols com o Brasil de Pelotas

23/08/2019 21h18

O Atlético-GO bem que tentou sair do zero na cidade de Goiânia recebendo o Brasil de Pelotas em resultado que poderia aproximar o time dos líderes Bragantino e Coritiba. Entretanto, não contava com uma excelente partida do goleiro Carlos Eduardo que simplesmente "fechou" a meta do time visitante e garantiu com que o marcador acabasse como começou: sem gols.

Se não foi suficiente para fazer com que o time gaúcho se afastasse mais do Z4, o empate ao menos evita que, já nessa rodada, a equipe comandada pelo técnico Bolívar não entrasse na zona de rebaixamento.

CHEGOU CHEGANDO

Demorou um pouco para que o Atlético encontrasse o melhor caminho para infiltrar-se no forte esquema defensivo da equipe gaúcha. Porém, quando conseguiu, Jairinho abriu espaço no lado esquerdo do ataque e, com o toque diagonal, Rodrigo Rodrigues chegou de frente pra bater bola que passou com perigo na meta de Carlos Eduardo.

SUBIU O SARRAFO

O ritmo do confronto ficou bastante concentrado nas subidas do Dragão e em como o time visitante conseguia lidar com as investidas compactando as linhas e mostrando dificuldade para aliar esse comportamento a saída para ser mais insinuante no ataque.

Apenas Rodrigo Alves, em bola onde o avante fez mais uma jogada individual do que propriamente construída no trabalho coletivo, conseguiu chute que passou perto do travessão de Mauricio Kozlinski.

Do outro lado, Reginaldo chegou em velocidade pelo lado direito e, de primeira, bateu forte para a defesa de Carlos Eduardo. No último lance da primeira etapa, Jairinho teve chute da altura da meia-lua e fez com que o goleiro do Brasil de Pelotas tivesse de se esticar para defender.

SÓ DÁ ATLÉTICO OU SÓ DAVA CARLOS EDUARDO?

A segunda etapa parecia mais um mero espelho do que já havia ocorrido no primeiro tempo, porém com lados invertidos.

Em pelo menos três oportunidades, usando sempre as laterais para espaçar os defensores do time de Pelotas e abrir caminho para a entrada de quem vinha para preencher a grande área do Brasil, Jorginho de cabeça, Moacir de fora da área e Pedro Raul, de novo usando a bola aérea, fez com que Carlos Eduardo praticasse defesas espetaculares.

SEGUROU ATÉ O FIM

Antes do apito final, aos 45 minutos Matheuzinho ainda teve uma oportunidade dentro da área e bateu de maneira precisa, no ângulo, e viu Carlos Eduardo apareceu de novo, se esticando todo e garantindo a igualdade sem gols na cidade de Goiânia.

Mais Futebol