Topo

Futebol


Odair Hellmann avalia jogo como equilibrado e frisa 'indefinição' da eliminatória

22/08/2019 00h37

Motivacional. Se tem um termo que pode trazer a sensação das palavras do técnico Odair Hellmann na entrevista coletiva após a derrota por 2 a 0 do Inter para o Flamengo no Maracanã pode ser a de um discurso bastante calcado no aspecto de motivar tanto os jogadores como o próprio torcedor do Colorado.

Em sua primeira resposta, ele até analisou de maneira mais objetiva em relação ao panorama do confronto. Porém, pensando nas quartas de final da Libertadores como um todo, as palavras entraram no mérito da motivação e da importância de fazer o segundo confronto em seus domínios:

- No geral, eles tiveram uma ou duas situações de fora da área no primeiro tempo, uma tabela que a gente pressionou bem e agora, aos 30 do segundo tempo, esse contra-ataque, que é a saída rápida, onde a bola estava sob nosso domínio. O que eu falei aos jogadores e falo agora a todos é que o Flamengo conseguiu a vitória de hoje, conseguiu traduzir as três ou quatro situações perigosas que teve em gols, a gente não conseguiu o nosso gol, não conseguimos estabilizar, mas a classificação não está resolvida. Da mesma forma que foi aqui, o mesmo ambiente, nós vamos criar no Beira-Rio. Somos fortes no Beira-Rio, a torcida vai estar com a gente, vai nos apoiar.

Avesso a destaques individuais, a única peça mais elogiada pelo treinador foi o caso de Edenílson, porém por um motivo nobre: a situação delicada do atleta em passar do estágio de desfalque praticamente certo com sua contusão muscular a integrante do time titular em um período de duas semanas.

- O Edenílson treinou um pouquinho na segunda-feira, ele estava há praticamente dez dias sem treinar. Terça-feira você espera pra ver qual vai ser a reação do jogador, estávamos em contato constante com o departamento médico e conseguimos botar ele em campo. Parabenizar também ao Edenílson pela dedicação e ao departamento médico. É claro que, ficando dez dias fora, ainda mais ele que correu o campo todo. Ele deu tudo o que podia dar de melhor, fez uma recuperação fantástica para poder estar no jogo - pontuou.

Questionado se uma possível queda na Liberta afetaria a moral e concentração do Inter pensando na Copa do Brasil mesmo considerando a vantagem aberta diante do Cruzeiro, Odair sequer quis pensar na possibilidade e foi taxativo:

- Eu só vou te responder essa pergunta só depois do jogo do Flamengo lá na quarta-feira porque eu não vou falar sobre a hipótese de desclassificação, pois temos totais condições de classificar. É isso que eu falei aos jogadores e é isso que eu falo ao torcedor. O jogo não está definido. O Flamengo acabou de ter uma derrota fora de casa, chegou aqui e reverteu. Nós perdemos o primeiro jogo pro Palmeiras, fomos pro Beira-Rio e vencemos de dois, pois anularam um gol nosso. Jogo desse nível não tem nada definido, então não vou falar sobre hipótese. Primeiramente é recuperar os jogadores, dar moral, eles são capazes, fortes, por isso que jogam no Internacional e a gente está preparado para buscar até o último instante essa classificação.

Mais Futebol