PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Antes de ir a Londrina, sábado é de rachão e bola parada no Palmeiras

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

17/11/2018 12h56

Rachão e treino de bola parada. Estas foram as últimas atividades do Palmeiras, na manhã deste sábado (17), na Academia de Futebol, antes de embarcar para Londrina, onde a equipe enfrentará o Paraná, às 17h deste domingo, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, tentando dar mais um passo rumo ao título.

O treinamento ocorreu sem a presença da imprensa. O próprio clube informou que o técnico Luiz Felipe Scolari comandou uma atividade recreativa em campo reduzido. Depois, alguns jogadores praticaram cobranças de faltas e pênaltis. Na sequência, o grupo almoçou antes de viajar para o Paraná.

Moisés, que desfalca o time desde domingo, quando torceu o tornozelo direito, e Hyoran, em tratamento de pancada direita há três semanas, participaram normalmente da atividade recreativa da manhã deste sábado. Os dois devem estar à disposição de Felipão para encarar o lanterna do Brasileirão.

A definição da escalação ocorreu em atividade tática na sexta-feira, que também não pôde ser acompanhada pelos jornalistas. O único desfalque certo é o zagueiro Luan, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. O atacante Deyverson já cumpriu a última partida de gancho imposto pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por sua expulsão contra o Ceará, no dia 21, e volta a ser opção.

Dentro de sua estratégia de rodízio de escalações para minimizar o desgaste físico, Felipão já avisou que deve mexer em, ao menos, metade da equipe que iniciou o 3 a 0 diante do Fluminense, nessa quarta-feira. O que deve dar chance para Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Victor Luis, Felipe Melo e Deyverson, por exemplo, nos lugares de Mayke, Luan, Gustavo Gómez, Diogo Barbosa, Thiago Santos e Borja.

O Palmeiras lidera o Campeonato Brasileiro com 70 pontos, cinco acima do Inter, segundo colocado, enquanto o Paraná, último colocado, com 21 pontos em 34 rodadas, já está matematicamente rebaixado para a segunda divisão. O time de Curitiba mudou o mando da partida para Londrina, região do estado com grande predominância de palmeirenses.

Esporte