PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Convocações e lesões fazem Corinthians ter problema 'incomum' na lateral direita

18/09/2018 06h25

No último domingo, na vitória por 2 a 1 sobre o Sport na Arena, o Corinthians teve o volante Paulo Roberto atuando na lateral direita. A improvisação reflete uma temporada atípica para a posição do time, que conviveu com problemas este ano, ao contrário dos últimos em que teve Fagner como soberano no posto.

Desde 2014, o Corinthians tem Fagner como titular da lateral direita. Com histórico de poucos problemas físicos, o jogador atingiu, ano após ano, número de jogos que o colocou como um dos recordistas do elenco. Sempre passou dos 50 (veja relação abaixo). Nesta temporada, devido a convocações para a Seleção Brasileira e problemas físicos, foi desfalque em diversas ocasiões e esteve, até o momento, em 36 dos 61 jogos de uma temporada em que o Timão chegou a disputar três competições simultâneas.

No momento, Fagner está em tratamento final de uma lesão na coxa esquerda e ainda não tem participação confirmada no duelo do próximo domingo contra o Internacional pelo Campeonato Brasileiro. Isso pode atrapalhá-lo para superar a marca dos 50 jogos por ano. Isso só poderá acontecer, primeiro, se o Corinthians avançar à final da Copa do Brasil, batendo o Flamengo, pois assim teria pelo menos mais 16 jogos no ano. Com 13 rodadas restantes do Brasileiro, Fagner poderia chegar a 52 jogos. Sem as finais, chega no máximo a 50, jogando todas do Nacional.

O problema para o técnico Jair Ventura ficou pior porque o reserva imediato da lateral, o jovem Mantuan, de 19 anos, também sentiu lesão na coxa direita e foi desfalque no último domingo. Só voltou a treinar no campo no fim da semana passada. Assim, abriu espaço para a escalação de Paulo Roberto.

As ausências de Fagner tiveram peso considerável no Corinthians este ano. No primeiro semestre, o técnico Fábio Carille chegou a usar o jovem Léo Príncipe, e teve de escalar Mantuan nas semifinais do Campeonato Paulista contra o São Paulo, já que o titular estava com a Seleção Brasileiro. Mantuan acabou falhando no gol da derrota por 1 a 0 no Morumbi, mas na volta teve boa atuação na classificação do Timão nos pênaltis. Depois, Fagner foi convocado para a Copa e novamente o jovem precisou entrar e, de novo, teve dificuldade. Falhou na derrota por 1 a 0 para o Internacional em Porto Alegre.

O técnico Jair Ventura quer cautela na situação de Fagner, pois quer vê-lo pronto para o duelo de volta da semifinal da Copa do Brasil contra o Flamengo, na quarta-feira da semana que vem. A tendência é que Fagner volte no domingo para ganhar ritmo, mas se ainda estiver aquém não terá sua condição colocada em risco.

A última ausência do camisa 23 teve uma polêmica, por ele ter retornado de lesão na semana passada a tempo de enfrentar o Flamengo no jogo de ida. Ele havia sido cortado da Seleção Brasileira por conta da lesão e acabou se recuperando antes do prazo divulgado. O clube carioca, que teve o meia Lucas Paquetá convocado, colocou sob suspeita o procedimento com o jogador. A Seleção jogou na terça anterior ao jogo contra El Salvador, Paquetá entrou em campo, mas retornou de jatinho a tempo de disputar o duelo contra o Corinthians no Maracanã.

Além da semifinal da Copa do Brasil, o Corinthians luta para se aproximar da zona de cima do Campeonato Brasileiro. Atualmente, ocupa a 8ª colocação com 33 pontos, nove a menos do que o Atlético-MG, primeiro da zona de Libertadores. Para isso, conta muito com Fagner, que tem sido ausência este ano.

Números de Fagner nos últimos anos no Corinthians:

2018: 36 jogos, 0 gol

2017: 56 jogos, 0 gol

2016: 58 jogos, 3 gols

2015: 51 jogos, 2 gols

2014: 54 jogos, 1 gol

Esporte