PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Em 2020, Palmeiras usou a base como nunca antes neste século

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

08/03/2021 07h00

A temporada de 2020 ficará marcada para sempre na história do Palmeiras. Campeão paulista e da Copa Libertadores, o time faturou seu terceiro título na temporada ao vencer o Grêmio por 2 a 0, no domingo, e conquistar a Copa do Brasil. O ano também ficará marcado pela quantidade de estreantes formados nas categorias de base do clube.

Ao todo, 13 jogadores formados nas categorias de base estrearam pelo Palmeiras na temporada. Dois deles, inclusive, foram os autores dos gols na decisão da Copa do Brasil: Wesley e Gabriel Menino. Patrick de Paula, Alan, Angulo (emprestado ao Botafogo), Gabriel Silva, Danilo, Renan, Aníbal, Marcelinho, Fabrício, Pedro Acácio e Vanderlan foram os outros garotos utilizados.

Juntos, os jovens palmeirenses eles somam 214 jogos. Com isso, a temporada de 2020 é a maior do Verdão em utilização de estreantes da base no século XXI. Antes, o ano de 2010, em que 11 atletas debutaram e participaram de 103 partidas, era dona do posto.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras levou 15 Crias da Academia para o Mineirão, onde foi derrotado pelo Atlético-MG. O número foi recorde na história do clube. Anteriormente, 11 jogadores revelados pelo clube foram suplentes contra o Delfín, do Equador, pela Libertadores, outro feito inédito.

Palmeiras