PUBLICIDADE
Topo

Inglês - 2021/2022

City tem virada histórica para voltar a vencer o inglês após 10 anos

22.5.22 - Jogadores do Manchester City celebram conquista do Campeonato Inglês - Divulgação/Manchester City
22.5.22 - Jogadores do Manchester City celebram conquista do Campeonato Inglês Imagem: Divulgação/Manchester City

Do UOL, em São Paulo

22/05/2022 14h24

Classificação e Jogos

O Liverpool acirrou a disputa, mas não conseguiu destronar o Manchester City, que faturou o título da temporada 21/22 do Campeonato Inglês. Assim como na temporada 11/12, o time perdia em casa até o final do segundo tempo, mas conquistou uma virada para ficar com a taça.

A vitória da equipe de Pep Guardiola foi oficializada hoje (22), dia da última rodada do torneio. O time derrotou o Aston Villa, em uma virada épica por 3 a 2, e alcançou os 93 pontos, um á frente dos Reds.

O troféu nacional é o 2° consecutivo do City, que chegou, na história da Premier League, à sua 6ª conquista. Das últimas cinco edições, o clube de Manchester ganhou em quatro oportunidades.

A campanha do campeão, digna de aplausos, superou com folga os números da última temporada: em 37 jogos, foram 28 vitórias, seis empates e apenas três derrotas, totalizando um aproveitamento de 81% — no passado, a equipe encerrou com sete pontos a menos.

10 anos depois...

No dia 13 de maio de 2012, o City perdia por 2 a 1 para o QPR até os 45 minutos do segundo tempo. Dzeko e Sergio Agüero marcaram nos acréscimos e deram o título do Campeonato Inglês para o clube pela primeira vez desde 1968.

Na primeira temporada sem Aguero, o grande herói de 10 anos atrás, o City perdia por 2 a 0 até os 30 da segunda etapa quando conseguiu a virada em apenas cinco minutos. Desta vez, Gündogan marcou duas vezes para ser o grande destaque da conquista, a quarta do City nos últimos cinco campeonatos.

Começo com susto

Apesar do incontestável título, o City assustou os torcedores logo na estreia do Inglês ao perder, por 1 a 0, para o Tottenham. As duas próximas rodadas, no entanto, mostraram a supremacia da equipe: duas goleadas por 5 a 0, contra Norwich e Arsenal.

Na 7ª rodada, houve o primeiro embate da equipe contra o Liverpool no torneio. A eletrizante partida acabou em 2 a 2, em jogo marcado por um gol de De Bruyne já nos minutos finais.

Outro tropeço aconteceu na 10ª rodada, em casa, diante do Crystal Palace. A derrota por 2 a 0 ligou o sinal de alerta em Guardiola e companhia. O City se redimiu logo depois ao bater o Manchester United, seu maior rival, e voltou a colar nos Reds.

Foco e eficiência

Os deslizes ficaram para trás quando, depois do sucesso no clássico, o campeão inglês emendou uma sequência de impressionantes 12 vitórias.

E não foram quaisquer resultados: no currículo, um 7 a 0 sobre o Leeds, um 4 a 0 sobre o Newcastle e um agitado 6 a 3 sobre o Leicester — todas as goleadas ocorreram em apenas duas semanas.

O tabu só foi quebrado em um "inocente" jogo contra o Southampton, que acabou em 1 a 1. Nesta altura, no entanto, o City era líder isolado da tabela e chegou a ter 12 pontos de vantagem sobre o Liverpool.

Tottenham vira pedra no sapato de novo, mas ajuda

No dia 19 de fevereiro, o time de Guardiola encarou o Tottenham por uma "revanche" do 1° turno e novamente não saiu com a vitória.

Em meio a um empate movimentado e com quatro gols no placar até os 50 minutos do 2° tempo, Harry Kane balançou as redes e selou a derrota do City, que ainda se manteve na ponta da tabela.

Apesar do revés, a equipe de Manchester agradeceu ao Tottenham semanas depois, já que a equipe de Antonio Conte arrancou um empate contra o Liverpool e deixou a disputa ainda mais embolada.

Ponto a ponto

Nas últimas rodadas do Inglês, City e Liverpool — que também empataram no 2° turno — lutaram ponto a ponto pela liderança da tabela.

Quando tinha chance de descolar do rival e ficar mais perto do troféu na penúltima rodada, o time de Guardiola acabou escorregando e não passou de um empate contra o West Ham, "revivendo" o adversário vermelho, que precisava de um novo tropeço azul na rodada final.

Para delírio de metade de Manchester e tristeza de grande parte de Liverpool, o City fez sua parte contra o Aston Villa e, dentro de sua casa, garantiu o título.

Papa-títulos! Guardiola chega a sua 10º conquista de ligas nacionais como treinador

Três vezes campeão espanhol com Barcelona (2008-2009, 2009-10, 2010-2011), e outras três alemão com o Bayern de Munique (2013-2014, 2014-2015, 2015-2016), Guardiola chegou a sua quarta conquista com o City nos últimos cinco anos, perdendo apenas para o Liverpool em 2019-20.