PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Juventude vence o Bragantino em casa e deixa a zona de rebaixamento

Ricardo Bueno comemora gol do Juventude contra o Red Bull Bragantino, pelo Campeonato Brasileiro - Luiz Erbes/AGIF
Ricardo Bueno comemora gol do Juventude contra o Red Bull Bragantino, pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Luiz Erbes/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/11/2021 20h58

Classificação e Jogos

Com gol de Ricardo Bueno no final do primeiro tempo, o Juventude superou o Red Bull Bragantino por 1 a 0, em casa, hoje (30). O centroavante havia perdido um pênalti pouco antes, mas deu a volta por cima e garantiu o triunfo do Papo, pela 35ª rodada do Brasileirão.

Com a vitória, o Juventude chega aos 43 pontos, deixa a zona de rebaixamento - jogando o Bahia para lá - e salta para a 14ª colocação. Já o Massa Bruta segue no quinto, com 53 pontos.

O Alviverde volta a campo nesta sexta (3), às 21h, quando visita o Fortaleza. O time ainda enfrenta o São Paulo, fora, e o Corinthians, em casa. Já o Bragantino atua novamente somente no domingo (5), às 16h, contra o Atlético-MG, no Nabi Abi Chedid. Na última rodada, a equipe do interior paulista visitará o Internacional.

Sport rebaixado e Grêmio pressionado

O resultado favorável ao Juventude confirmou, matematicamente, a queda do Sport para a Série B do Brasileiro. O time pernambucano não consegue mais ultrapassar o Athletico, que é o primeiro time fora da zona do rebaixamento neste momento.

Além disso, também deixou o Tricolor gaúcho em uma situação ainda mais delicada. Com apenas nove pontos em disputa, o Grêmio tem seis de desvantagem para o Furacão. A equipe pode até cair já nesta quinta (2). Se o Bahia ganhar do Atlético-MG, o Imortal também está rebaixado em caso de derrota para o São Paulo.

Quem foi bem: Guilherme Castilho

Principal articulador do Papo, Castilho é o responsável por dar ritmo aos lances criados pelo clube gaúcho. Presente nas principais jogadas ofensivas, ajudou tanto na distribuição de passes quanto nas finalizações mais perigosas.

Quem foi mal: Jadsom

O volante do Bragantino cometeu pênalti completamente desnecessário. Em um cruzamento que Cleiton segurou a bola sem perigo, ele empurrou Castilho que estava bem atrás do arqueiro e deu uma grande chance para o adversário. No restante do jogo, teve uma atuação bem discreta.

Juventude com a cabeça boa

Desde que Jair Ventura chegou ao Papo, o time passou a apostar muito nas bolas cruzadas pelo alto na área. Hoje não foi diferente. A equipe buscava sempre chegar pela lateral e, quando conseguia um espaço, levantava para lá. Com a vantagem no placar no segundo tempo, conseguiu explorar bem a rapidez de seus jogadores nos contragolpes.

Bragantino desligado

A equipe de Bragança Paulista teve a bola no pé em boa parte do embate, porém pouco mostrou. Em ritmo lento e sem nenhum lance de criatividade, o Massa Bruta parecia estar pouco interessado no confronto. Nos minutos finais da segunda etapa, o time até ensaiou pressão, porém não conseguiu o empate.

Ricardo Bueno perde pênalti, mas marca pouco depois

Os visitantes começaram melhor, fazendo a bola rolar no meio-campo, contudo o Juventude teve as duas primeiras chances. Castilho, aos 13, bateu de fora da área e a bola subiu um pouco a mais. Aos 17, Dawhan aproveitou que a bola passou por toda área e deu um peixinho. O goleiro Cleiton só olhou e torceu para a bola ir para fora.

O Alviverde cresceu no duelo e conseguiu pênalti aos 35. Jadsom empurrou Castilho, mesmo com o meia não tendo qualquer chance de alcançar a bola, que ficou nas mãos do goleiro. O árbitro não marcou, porém foi ao monitor e confirmou a penalidade. Na batida, Ricardo Bueno cobrou rasteiro na esquerda, contudo tirou muito do gol e acabou perdendo a oportunidade.

No entanto, o camisa 9 do Juventude se redimiu logo em seguida. Aos 44, Bueno recebeu na entrada da área e girou antes de concluir. Ele também apostou no canto esquerdo, entretanto, desta vez, acertou o canto. A bola ainda tocou na trave antes de entrar. Já nos acréscimos, ele teve a chance de ampliar, mas tentou de letra e facilitou a vida do Cleiton.

Segundo tempo morno

O Juventude voltou do intervalo assustando com RIcardo Bueno, logo aos dois minutos. O time de Caixas do Sul deixava o rival ficar mais com a bola e se defendia bem, explorando bem os contra-ataques. Aos 16, a melhor chance do Bragantino veio com Ytalo, que cabeceou para fora.

Após seis alterações, três para cada lado, entre os 14 e os 27 minutos, o Bragantino passou a dominar o campo ofensivo. Apesar de ter a bola perto do gol, o clube paulista não conseguiu criar nenhuma chance clara de empatar.

Apesar dos sete minutos de acréscimos, a bola pouco rolou no fim do jogo. Ricardo Bueno provocou uma confusão aos 44 e, depois disso, os atletas do Juventude fizeram muita cera para travar ainda mais a partida.

FICHA TÉCNICA:

JUVENTUDE 1 x 0 BRAGANTINO
Data: 30/11/2021 (terça-feira)
Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Hora: 19h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Auxiliares: Celso Luiz da Silva (MG) e Alex dos Santos (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Gol: Ricardo Bueno (44'/1ºT) para o Juventude
Cartões amarelos: Jadson, Vitor Mendes, Ricardinho (JUV); Aderlan, Jadsom, Léo Ortiz (BRA).

JUVENTUDE: Douglas; Michael Macedo (Paulo Henrique), Vitor Mendes, Rafael Foster e William Matheus; Jadson (Ricardinho), Dawhan. Guilherme Castilho e Wescley (Chico); Sorriso (Capixaba) e Ricardo Bueno (Roberson). Técnico: Jair Ventura.

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Luan Cândido; Jadsom, Martínez (Helinho) e Praxedes (Gabriel Novaes); Artur, Ytalo (Hurtado) e Cuello. Técnico: Maurício Barbieri.