PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Juventude empata no fim com Atlético-GO, e times seguem à beira do Z4

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/11/2021 20h56

Classificação e Jogos

Em jogo adiado da 30ª rodada do Brasileirão, o Atlético-GO saiu na frente, mas sofreu o empate por 1 a 1 do Juventude aos 43min do segundo tempo, hoje (23), no estádio Antônio Accioly. Um minuto depois de entrar em campo, aos 16 do segundo tempo, Zé Roberto aproveitou o rebote do goleiro Douglas para marcar. Nos minutos finais, Ricardo Bueno deixou tudo igual no placar.

As duas equipes se mantêm nas mesmas colocações que começaram o dia. Enquanto os goianos chegaram a 41 pontos e ocupam o 15º lugar, o clube gaúcho fica em 16º na classificação, com 40 pontos.

O Dragão volta a campo nesta sexta (26), às 21h30, quando visita a Chapecoense na Arena Condá pela 36ª rodada. Já o Juventude entra em campo apenas na próxima terça (30), às 19h, quando recebe o Bragantino pela 35ª rodada.

Quem foi bem: Janderson

O atacante fez o que bem entendeu pela direita. Rápido e driblador, o atacante criou lances de perigo tanto para si como para seus companheiros.

Quem foi mal: William Matheus

O lateral esquerdo sofreu com as descidas do Dragão. A equipe da casa, praticamente, só atacou pela direita e conseguiu, com Dudu bem avançado e Janderson, levar vantagem nas jogadas e criar boas jogadas pelo setor. Também errou na tentativa de tirar a bola de Zé Roberto no lance do gol.

Atlético-GO aposta na direita

Com o lateral direito Dudu bem adiantado e Janderson infernizando a zaga adversária, o Dragão trabalhou suas jogadas pelo lado direito. André Luis, que é o atacante pela esquerda, veio até buscar o jogo mais para o meio. Apesar de vencer a marcação, o time deixou o campo sem balançar as redes, assim como em cinco dos últimos seis jogos.

Com o segundo pior ataque do torneio, o time conseguiu desencantar apenas no segundo tempo, com Zé Roberto. Agora, a equipe está empatada com o São Paulo, com 26 gols, e na frente apenas do Sport, que só marcou 21 gols.

Juve investe pelo alto

Sem ter tanto a posse de bola, os Jaconeros tentavam tocar a bola até encontrar o momento certo de lançá-la na área. A estratégia era clara, no entanto, deixava Ricardo Bueno isolado no meio da zaga adversária.

Dragão esquenta no começo e Juventude consegue esfriar

Os primeiros 20 minutos foram de domínio total do Rubro-Negro. Logo aos três, Janderson tentou um biquinho e a bola raspou a trave. Aos 12, Vitor Mendes salvou o que seria o primeiro gol do time goiano em cima de linha, porém o bandeirinha marcou impedimento no lance. Janderson ainda teve outra boa finalização aos 14, que o goleiro Douglas espalmou.

Depois de martelar, o Atlético-GO diminuiu o ritmo. O Alviverde conseguiu ter um pouco mais a bola, deu suas duas finalizações na primeira etapa, mas sem levar algum perigo.

Duelo nas alterações resulta em gols

Jair Ventura apostou em Capixaba no intervalo e o atacante conseguiu segurar o lado direito do adversário. Aos 15, Marcelo Cabo respondeu tirando Montenegro e André Luís para as entradas de Zé Roberto e Ronald.

Com um minuto em campo, o centroavante Zé Roberto aproveitou a sobra do chute de Janderson e, de dentro da área, ainda cortou William Matheus antes de mandar para o fundo do gol. O time ainda teve boa chance de ampliar aos 32, quando João Paulo bateu de longe e Douglas se esticou todo para evitar que ela entrasse.

Depois disso, o técnico Jair Ventura arriscou nas alterações e jogou o time para frente, sendo recompensado com o empate aos 43 minutos. Chico, que havia entrado há seis minutos, e é ex-jogador do Dragão, fez uma ótima jogada pelo meio do campo e tocou para Ricardo Bueno. O centroavante esperou a saída de Luan Polli para tocar e sair para comemorar o empate.

Estômago derruba Fernando Miguel

Aos 23 minutos da primeira etapa, o goleiro do Atlético-GO sentiu uma indisposição estomacal e pediu atendimento médico. Ele ainda ficou mais nove minutos no gramado, contudo, teve de ser substituído. Luan Polli, que ainda não tinha jogado pelo Dragão nesta Série A, entrou em campo.

Público comparece em peso

A promoção dos ingressos a partir de R$ 5 deu certo e o estádio Antônio Accioly estava lotado hoje. A presença dos torcedores era tão grande que, no meio do primeiro tempo, metade do espaço destinado aos visitantes foi aberta para os torcedores do Atlético-GO. O público não foi divulgado, mas, certamente, superou os 5.015 contra o Santos, que era até então o maior do clube nesta Série A.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 1 x 1 JUVENTUDE
Data: 23/11/2021 (terça-feira)
Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO);
Hora: 17h (de Brasília);
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP);
Auxiliares: Daniel Luis Marques (SP) e Evandro de Melo Lima (SP);
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP).

Gols: Zé Roberto (16'/2ºT) para o Atlético-GO e Ricardo Bueno (43'/2ºT) para o Juventude.

Cartões amarelos: Willian Maranhão (ATG); Sorriso (JUV).

Atlético-GO: Fernando Miguel (Luan Polli); Dudu (Arnaldo), Éder, Pedro Henrique e Arthur Henrique (Igor Cariús); Marlon Freitas, Willian Maranhão e João Paulo; Janderson, Brian Montenegro (Zé Roberto) e André Luis (Ronald). Técnico: Marcelo Cabo.

Juventude: Douglas; Michel Macedo, Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus (Chico); Jadson (Bruninho), Dawhan (Rafael Bilu), Guilherme Castilho e Wescley (Capixaba); Sorriso e Ricardo Bueno (Roberson). Técnico: Jair Ventura.