PUBLICIDADE
Topo

Série B - 2021

Vasco sai perdendo em casa por 2 a 0, mas busca empate diante do Remo

Galarza disputa lance com Erick Flores em Vasco x Remo na Série B - Jorge Rodrigues/AGIF
Galarza disputa lance com Erick Flores em Vasco x Remo na Série B Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/11/2021 20h57

Classificação e Jogos

Após começar perdendo por 2 a 0, o Vasco conseguiu reagir e empatou por 2 a 2 com o Remo, hoje (19), em São Januário. O time da casa esteve bem desorganizado durante toda a partida da 37ª rodada da Série B, mas contou com uma cabeceada de Léo Matos e belo chute de Galarza para empatar.

Com o resultado, o Cruz-Maltino se mantém na nona colocação, com 49 pontos. Já o Leão, com apenas 42 pontos, segue em 16º, mas entrará na zona de rebaixamento caso o Londrina ou do Vitória ganhem os seus compromissos.

As duas equipes voltam a campo no próximo domingo (28), às 16h. O time carioca enfrente o Londrina fora de casa, enquanto a equipe do Pará recebe o Confiança.

Quem foi bem: Lucas Siqueira

Atuando pelo lado direito do ataque, Victor Andrade teve boa atuação, mas foi imprudente e, expulso, deixou o melhor em campo para Lucas Siqueira. Seguro, o volante do Leão não permitiu que os meias do Vasco criassem e ainda anotou belo gol.

Quem foi mal: Romulo

O Cruz-Maltino deu férias antecipadas para Andrey, que não atuaria de qualquer maneira hoje por estar suspenso. No entanto, seu substituto teve uma noite para esquecer. Praticamente nulo na marcação, não acompanhou a jogada que resultou no primeiro gol e ainda desviou a bola que deu o segundo tento ao Leão. Não à toa, foi substituído por Caio Lopes no intervalo.

Perdido e pressionado

O Vasco entrou em campo ouvindo uma chuva de críticas dos torcedores e não se encontrou em campo durante o primeiro tempo. O time jogou pior e deu liberdade para os visitantes conquistassem boa vantagem. Depois do intervalo, a equipe voltou melhor e conseguiu o empate.

Remo começa bem, mas desmorona

Ameaçado pelo descenso, o Remo não temeu o adversário e iniciou muito bem na partida. O clube do Pará abriu 2 a 0, mas recuou e tomou um gol ainda antes do intervalo. Na segunda etapa, ficou totalmente recuado em seu campo defensivo e mal conseguiu sair, nem mesmo em contra-ataques.

Vasco dá espaço e deixa adversário crescer

Desde o início, o Remo tinha mais iniciativa e conseguiu o primeiro gol aos 30 do primeiro tempo. Erick Flores aproveitou o erro Riquelme no meio e rolou para Victor Andrade. O atacante avançou na direita e cruzou para Neto Pessoa abrir o placar.

A defesa vascaína dava muito espaço e liberdade para o adversário, que aproveitava. Aos 37, Lucas Siqueira recebeu de muito longe com tempo para dominar e soltar a bomba. A bola ainda desviou em Romulo, impedindo qualquer chance de defesa de Lucão.

Com o resultado bem adversário, o Gigante da Colina se lançou mais ao ataque e conseguiu descontar. Aos 40, Nenê cruzou para Cano, contudo a zaga conseguiu desviar e mandou para escanteio. Na cobrança, Nenê mirou a cabeça de Léo Matos desta vez, que cabeceou para o gol.

Segundo tempo diferente

As entradas de Pec e Caio Lopes, no intervalo, e Jhon Sánchez, aos 15 minutos, melhoraram o Vasco na segunda etapa. O time pressionou muito o Remo, que ficou fechado em seu campo defensivo.

Em uma jogada no meio-campo, sem perigo algum, o atacante Victor Andrade acertou Jhon Snachéz por trás, aos 24. Como já tinha amarelo, o atleta do Leão recebeu o segundo e foi expulso, deixando seu time com um a menos.

Mesmo sem fazer uma grande pressão, o Cruz-maltino conseguiu o empate com Galarza, aos 36 minutos. Kevem cortou mal o cruzamento de Léo Matos e deixou a bola na medida para o meia, que bateu de primeira para deixar tudo igual.

O gol deu ânimo ao time da casa, que se lançou ao ataque e teve duas boas chances para virar. Nenê cruzou da esquerda, e Daniel Amorim tocou de cabeça perto da trave aos 44. Dois minutos depois, Caio Lopes teve a bola após desvio de Daniel Amorim no escanteio, e chutou para uma grande defesa de Vinícius.

DJ x torcida

Os 1.024 torcedores que foram ao São Januário protestaram demais nas arquibancadas. Os gritos começaram antes de a bola rolar, seguiram durante o jogo e continuaram até mesmo quando o Vasco balança a rede adversário. Castan era o mais criticado entre todos, enquanto os veteranos Cano e Nenê, ao lado do jovem Riquelme, escaparam das críticas.

Na tentativa de abafar os gritos, o DJ do estádio colocou algumas canções de apoio. A estratégia não teve efeito e acabou ainda no primeiro tempo. Por outro lado, o gol de empate, já aos 36 da segunda etapa, melhorou o tom dos cantos no estádio.

Campanha contra o trabalho infantil

O Vasco utilizou as redes sociais antes da partida para fazer uma ação contra o trabalho infantil. No comunicado, o clube pediu o apoio de todos que gostam de esporte para esta causa.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 2 x 2 REMO
Data: 19/11/2021 (sexta-feira)
Local: estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 19h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Auxiliares: Lucas Costa Modesto (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Gols: Neto Pessoa (30'/1ºT) e Lucas Siqueira (37'/1ºT) para o Remo; Léo Matos (40'/1ºT) e Galarza (36'/2ºT) para o Vasco
Cartões amarelos: Riquelme, Léo Matos (VAS); Victor Andrade (REM)
Cartão vermelho: Victor Andrade (REM)

VASCO: Lucão, Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castan e Riquelme (Daniel Amorim); Romulo (Caio Lopes), Galarza e MT (Pec); Nenê, Morato (Jhon Sánchez) e Cano. Técnico: Fábio Cortez.

REMO: Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem (Fredson) e Igor Fernandes; Anderson Uchôa, Lucas Siqueira e Erick Flores (Rafinha); Matheus Oliveira (Jefferson), Victor Andrade e Neto Pessoa (Renan Gorne e depois Lucas Tocantins). Técnico: Eduardo Baptista.