PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos vence Fluminense na Vila e deixa a zona da degola do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

27/10/2021 20h57

Classificação e Jogos

O Santos derrotou o Fluminense por 2 a 0, hoje (27), na Vila Belmiro, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com uma atuação convincente desde o primeiro minuto, o Peixe voltou a ganhar depois de três partidas e respirou na luta contra a degola. Madson e Tardelli fizeram os gols do Alvinegro em uma chuvosa noite no litoral paulista.

Com o resultado, o Santos chegou a 32 pontos e ganhou uma posição na tabela de classificação. O Peixe chegou ao 16º lugar e empurrou o Juventude para a zona da degola. Além do triunfo, o Peixe conseguiu abrir três pontos de frente para o grupo dos quatro últimos colocados. Essa foi apenas a segunda vitória do Santos sob o comando de Fábio Carille. Agora, o treinador tem um retrospecto de dois triunfos, quatro empates e quatro derrotas.

Já o Fluminense perdeu o embalo recente na competição. O Tricolor vinha de duas vitórias seguidas, contra Flamengo e Athletico-PR. Se tivesse vencido na Vila Belmiro, o Tricolor chegaria ao G-6. Com o tropeço, a equipe dirigida por Marcão fica estacionada no oitavo lugar, com 39 pontos.

Agora, o Santos volta a viajar para jogar pelo Brasileirão. No sábado (30), o Peixe encara o Athletico-PR, na Arena da Baixada, em partida válida pela 29ª rodada. O Fluminense também atuará como visitante em seu próximo compromisso. No domingo (31), o Tricolor encara o Ceará na Arena Castelão.

O melhor: Madson

Alçado ao time titular pela primeira vez sob a gestão de Fábio Carille, Madson deu uma resposta precisa do que pode fazer. Atuando na ala direita, ele foi o melhor atacante de um time que tinha dificuldade para marcar gols. Com um gol de cabeça e uma assistência em uma de suas ultrapassagens perfeitas pelo lado do campo, ele foi fundamental na construção do resultado a favor do Peixe.

O pior: Caio Paulista

Um jogador foi o destaque negativo do jogo ruim do Fluminense na Vila Belmiro: Caio Paulista. O atacante não repetiu as atuações que fizeram o Tricolor pagar R$ 8 milhões por 50% dos seus direitos econômicos junto à Tombense. Na esquerda, deixou Madson ultrapassar e não ajudou Marlon — que também falhou — no lance do gol do Santos, e na direita, além de pouco ajudar na marcação, foi inoperante no ataque.

Peixe é um outro time

O Santos parecia um outro time no começo da partida. A apatia e a falta de iniciativa, comuns em jogos passados, deram lugar a uma equipe com vontade de jogar bola. Os primeiros dez minutos foram de pressão no campo do Fluminense, atitude e busca pelo gol. Com Marcos Guilherme e Felipe Jonatan posicionados -e com muita atividade- por dentro e Madson lançado pela direita, o Peixe criou três boas oportunidades para marcar logo no começo.

Milagre do Tricolor

Quem apareceu bem do lado do Fluminense nos primeiros minutos foi Marcos Felipe. Diante de uma equipe dominada, o goleiro tricolor fez duas grandes defesas que impediram a abertura do placar logo cedo. Na primeira, ele espalmou um cabeceio à queima-roupa de Madson, após cobrança de escanteio da esquerda. A bola ainda bateu no travessão antes de a defesa do Flu afastar o perigo. Na sequência, foi a vez de Marcos Guilherme testar o goleiro em um chute da intermediária que foi bem rechaçada.

De longe é a solução para o Flu

O Fluminense não fez muito no primeiro tempo para ir em busca da terceira vitória consecutiva. Com dificuldade para furar o bloqueio bem postado dos três zagueiros do Santos, as melhores tentativas saíram em chutes de fora da área. André e Caio Paulista arriscaram finalizações que levaram pouco perigo à meta de João Paulo.

Na hora do equilíbrio, sai o gol

A partir da metade do primeiro tempo, o duelo entre paulistas e cariocas ficou bastante brigado, e houve pouca produção ofensiva. Mas foi exatamente neste momento que o Santos abriu o placar com um jogador que já o salvou em outras oportunidades. Aos 32 minutos, Madson apareceu nas costas de Luccas Claro, e o lançamento de Zanocelo foi na medida para o lateral cabecear no canto direito de Marcos Felipe. Esse foi o segundo gol de Madson no Brasileirão.

Tardelli desencanta no Peixe

O segundo tempo demorou para dar indício de quem ficaria no controle da partida. O Fluminense tentou jogar mais pelas pontas, enquanto o Santos estava recuado à espera de um bote para ampliar o placar. E quando isso aconteceu, o Peixe foi letal ao aproveitar a falha do goleiro Marcos Felipe em um chutão de sua defesa. Na rebatida, Marinho é acionado e carrega a bola pela direita. Ele espera Madson passar, e o lateral chega à área para fazer um cruzamento rasteiro e perfeito para Tardelli entrar de carrinho e marcar seu primeiro gol com a camisa do Peixe.

Abel assusta retranca santista

O segundo gol foi definitivo para que o Santos recuasse o time. Sem a bola, Marinho e Raniel se posicionavam na linha do meio-campo e eram os jogadores mais adiantados. Isso aconteceu ao mesmo tempo em que o Fluminense mandou Abel Hernández a campo. Com um centroavante de ofício, o Tricolor passou a levar perigo ao gol adversário, e o uruguaio esteve perto de marcar em duas oportunidades. As finalizações, contudo, não foram suficientes para bater o goleiro João Paulo.

Ficha técnica

Santos x Fluminense
Motivo:
23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 27 de outubro de 2021 (quarta-feira)
Horário: 19 horas (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Labes (SC)
VAR: Rafael Traci (SC)
Cartões amarelos: Zanocelo, Marinho (Santos); John Kennedy, Nonato (Fluminense)
Gols: Madson, aos 32min do primeiro tempo, e Tardelli, aos 16min do segundo tempo (Santos)

Santos: João Paulo; Danilo Boza, Emiliano Velázquez e Robson Reis (Wagner Leonardo); Madson, Zanocelo (Carlos Sánchez), Marcos Guilherme e Felipe Jonatan (Vinícius Balieiro); Marinho (Ângelo), Tardelli (Raniel) e Lucas Braga. Técnico: Fábio Carille

Fluminense: Marcos Felipe; Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon; André (Nonato), Yago (Martinelli) e Jhon Arias (Abel Hernández); Caio Paulista (Lucca), John Kennedy e Luiz Henrique (Gustavo Apis). Técnico: Marcão

Futebol