PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marinho critica árbitro, mas já quer pensar em "nova final" no Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

13/10/2021 21h21

Classificação e Jogos

Principal jogador do elenco do Santos, Marinho abordou diversos aspectos que determinaram a derrota para o Atlético-MG por 3 a 1, hoje (13), no Mineirão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante lamentou os erros defensivos do Peixe, mas também criticou a atuação da arbitragem.

"Acho que teve um pouco de desatenção em uma bola que a gente trabalhou bastante", afirmou Marinho, em referência às jogadas aéreas do Galo, que deram origem aos primeiros dois gols. "O pênalti também foi meio duvidoso e, no segundo gol, também houve uma falta que não entendi muito bem. Depois, o juiz começou a minar o jogo. É difícil falar de arbitragem. A gente respeita, mas é complicado quando o VAR olha toda hora e não olha na nossa hora", reclamou.

Depois de abrir o placar com gol de Raniel, o Santos levou a virada em poucos minutos. No primeiro gol do Galo, o VAR pediu a avaliação de um empurrão de Lucas Braga, e o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior confirmou a marcação.

Logo após Nacho Fernández abrir o placar, uma nova jogada aérea comprometeu a atuação do Peixe. Após cobrança de falta da intermediária pelo lado direito, Nathan Silva subiu sozinho para cabecear no canto direito. Na sequência, um novo gol de pênalti de Nacho Fernández decretou o triunfo do Galo.

Com o resultado, o Santos perdeu a chance de embalar, já que vinha de vitória sobre o Grêmio por 1 a 0. O Peixe ainda está fora da zona de rebaixamento, ocupando o 16º lugar, mas tem apenas um ponto de vantagem para o grupo dos últimos quatro colocados. Por isso, Marinho acredita que é preciso pensar em uma final a cada rodada.

"Agora é levantar a cabeça e fazer melhor. Cada jogo é uma final, e o torcedor está com a gente sempre. A gente pecou em algumas coisas e tem que acertar. Tem uma decisão até o final do campeonato", complementou o Rei da América de 2020.

Futebol