PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro busca empate com Londrina, mas chega a nove jogos sem vencer

Cruzeiro e Londrina se enfrentaram no Mineirão, em duelo de times ameaçados pelo rebaixamento à Série C - FERNANDO MICHEL/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Cruzeiro e Londrina se enfrentaram no Mineirão, em duelo de times ameaçados pelo rebaixamento à Série C Imagem: FERNANDO MICHEL/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/07/2021 23h27

Classificação e Jogos

Cruzeiro e Londrina empataram por 2 a 2 em um confronto bem aberto e equilibrado na noite desta sexta-feira (30), pela 15ª rodada da Série B do Brasileiro. No Mineirão, o time da casa começou melhor e abriu o placar com apenas 14 minutos, mas se desorganizou depois disso e permitiu a virada ainda no primeiro tempo. Depois de desistir dos três zagueiros, a Raposa conseguiu o empate e pressionou muito, mas amargou o nono jogo sem vitória pelo campeonato.

Com o empate, as duas equipes deixam, ao menos provisoriamente, a zona de rebaixamento da competição. Os dois clubes somam 13 pontos, mas o paranaense está na 15ª colocação, por ter um saldo melhor (-5, contra -7 dos mineiros). O time celeste vem logo em seguida, na 16ª posição. Vitória, Brasil de Pelotas e Ponte Preta têm um ponto e um jogo a menos.

O Cruzeiro agora tem mais uma semana livre pela frente e volta a campo somente no outro sábado, dia 7, às 11h, quando visita o Brusque pela 16ª rodada. Um dia depois, o Londrina recebe o CRB no estádio do Café, às 20h30.

Gol acaba com superioridade do Cruzeiro

O Cruzeiro começou melhor na partida. Marcelo Moreno, fazendo o pivô, foi peça fundamental para a criação das jogadas dos mandantes. No entanto, depois de abrir o marcador com Bruno José aos 14 minutos, o time se desorganizou e, mesmo ainda criando as principais chances, permitiu a virada da equipe paranaense.

Após iniciar a segunda etapa sem pressionar, o time da casa abandonou o sistema com três zagueiros e pressionou demais o adversário. Apesar do grande número de chances criadas, conseguiu balançar a rede do adversário apenas mais uma vez, ficando no empate por 2 a 2.

Na velocidade de Bruno José

Logo aos 3 minutos, Marcelo Moreno desviou de cabeça e Bruno José passou correndo pela direita, mas bateu para fora. O centroavante, que carregava a marcação no meio, buscava se aproximar de Bruno, para explorar a velocidade pelas laterais.

Essa união deu resultado aos 14 minutos, quando a dupla apertou o lateral esquerdo Felipe Vieira. Bruno José roubou a bola, avançou até entrar na área e buscar, aparentemente, o cruzamento. Porém, a bola desviou na defesa e só parou no fundo do gol. Pouco depois, Moreno voltou a acionar Bruno em velocidade, mas o impedimento foi assinalado.

Tubarão cresce e vira

Atrás do placar, o Londrina passou a ser perigoso no embate. Safira fez fila direita e tocou para trás, mas Fábio se esticou todo e evitou o gol de Celsinho aos 20. O goleiro, no entanto, não parou a cabeçada de Matheus Bianqui aos 24, após cobrança de falta de Celsinho. O lateral direito do LEC subiu certo na segunda trave e deixou tudo igual no Mineirão.

Com o jogo mais aberto, o Palestra seguiu levando perigo, entretanto também passou a dar muito mais espaço para a criação de jogadas dos visitantes. Aos 40, Felipe Augusto finalizou forte de dentro da área e obrigou César a fazer uma defesa incrível com a perna. Como o ditado de 'quem não faz, toma' vale ainda mais quando um time está em má fase, o Cruzeiro tomou a virada três minutos depois. Felipe Vieira encontrou Douglas Santos avançando em velocidade pela esquerda e tocou na medida. O atacante só deu um toque leve por cima na saída de Fábio e foi comemorar a virada.

Moreno garante o empate

De volta após dois jogos fora para resolver problemas particulares, Marcelo Moreno garantiu o empate. Wellington Nem tocou da esquerda e Bruno José se atrapalhou todo na hora de enfiar para o gol, mas a bola sobrou para o centroavante na linha da pequena área. Com tempo, ele ainda dominou antes de bater para o fundo da rede.

Pressão total

O gol saiu aos 30 minutos, momento que os mandantes já dominavam o embate. Bruno José, aos 24, o próprio Moreno, aos 29, já haviam levado perigo ao gol de César. Mas o empate deu ainda mais ânimo para o Cruzeiro, que foi com tudo para uma nova virada. Márcio Fernandes, com duas mudanças, tentou, sem sucesso, reequilibrar o confronto.

Giovanni, de longe, acertou o canto aos 35 e fez César se esticar todo para evitar o terceiro. Quatro minutos depois, Felipe Augusto cabeceou sozinho tirando tinta da trave. Aos 43, Felipe Augusto teve nova chance e, aos 46, perdeu a maior de todas cabeceando para fora

Trocas surtem efeito

Mozart voltou dos vestiários sem mudanças. No entanto, realizou duas trocas com apenas oito minutos. Sóbis, que fez uma partida totalmente apagada, saiu para Wellington Nem entrar. No meio, o treinador buscou dar mais criatividade com Giovanni na vaga de Rômulo. As alterações melhoraram o Cruzeiro, que reclamou muito de um pênalti não marcado aos 11 minutos.

Aos 21, o treinador abriu mão do esquema com três zagueiros e sacou Léo Santos para a entrada do meia Marcinho. A troca foi positiva para a equipe da casa, que passou a ter muito mais volume no campo de ataque.

Escalação repetida por 1 minuto

Pela primeira vez na Série B, o técnico Márcio Fernandes conseguiu repetir a formação inicial do Londrina. Contudo, o volante Marcelo Freitas sentiu uma lesão muscular logo após o pontapé inicial e precisou deixar a partida. Jean Henrique veio para o jogo com apenas duas voltas no relógio.

O time da casa também foi obrigado a gastar uma alteração ainda antes do vestiário. Flávio levou a pior em uma disputa pelo alto com Matheus Bianqui e saiu com 39 minutos. Adriano entrou no seu lugar.

Safira faz o que quer

Celsinho foi o meia que pensou o jogo para o Tubarão, mas Alisson Safira foi o destaque ofensivo. O atacante passou como queria pelos adversários e, mesmo com a marcação dobrada, conseguia levar vantagem. Celsinho, no primeiro tempo, e Lucas Lourenço, aos cinco da segunda etapa, não aproveitaram os passes açucarados do atacante.

Ficha técnica

CRUZEIRO 2 x 2 LONDRINA
Data: 30/07/2021
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG);
Hora: 21h30 (de Brasília);
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO);
Auxiliares: Tiago Gomes da Silva (GO) e Hugo Sávio Xavier Correa (GO);

Gols: Bruno José, aos 14' do primeiro tempo, e Marcelo Moreno, aos 30' do segundo tempo, para o Cruzeiro; Matheus Bianqui, aos 24', e Douglas Santos, aos 43', do primeiro tempo, para o Londrina;

Cartões amarelos: Léo Santos, Bruno José, Eduardo Brock (CRU); Felipe Augusto, Safira (LON);

Cruzeiro: Fábio; Norberto, Ramon, Léo Santos (Marcinho), Eduardo Brock e Felipe Augusto; Flávio (Adriano), Rômulo (Giovanni) e Rafael Sóbis (Wellington Nem); Bruno José e Marcelo Moreno. Técnico: Mozart.

Londrina: César, Matheus Bianqui, Marcondes, Augusto e Felipe Vieira; Tárik, Marcelo Freitas (Jean Henrique) e Celsinho (Luiz Henrique); Lucas Lourenço (Tiago Orobó), Douglas Santos (Gegê) e Safira (Júnior Pirambu). Técnico: Márcio Fernandes.

Futebol