PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Tironi: Comemoração do Cano é simbólica, daqui 40 anos a gente vai lembrar

Do UOL, em São Paulo

29/06/2021 10h58

Classificação e Jogos

Devido ao Dia do Orgulho LGBTQIA+, clubes do futebol brasileiro se manifestaram ontem (28) nas redes sociais e alguns fizeram atos como os números das camisas de Flamengo e Fluminense, mas o que chamou mais a atenção foi o Vasco, que colocou mensagem em São Januário antes da partida com o Brusque, colocou as cores do arco-íris na faixa de sua camisa, além das bandeirinhas de escanteio, o que rendeu a comemoração de Germán Cano erguendo a bandeira contra a homofobia e a transfobia.

Em sua participação no programa UOL News Esporte, com Marcelo Hazan, Eduardo Tironi afirma que a imagem de Cano com a bandeira do arco-íris foi a mais simbólica do fim de semana de futebol e que ela ficará na história para ser lembrada dentro de algumas décadas.

"A gente falou de bastante coisa que aconteceu no Campeonato Brasileiro no fim de semana, mas para mim nenhuma delas é mais legal do que fez o Vasco e dessa foto. Essa foto é simbólica, daqui 30 anos, 40 anos, quando a gente falar 'você lembra quando tinha preconceito contra homossexuais, homofobia? Você lembra que o Vasco fez aquilo?'. Vai ser aquela foto histórica, vão mostrar essa foto do Cano com a bandeira LGBTQIA+", diz Tironi.

"Para mim isso foi a grande coisa do fim de semana indiscutivelmente e partindo do Vasco, que já tem uma história muito linda, muito interessante, muito corajosa na luta contra o racismo no século passado, começo do século passado, e agora faz de novo uma manifestação dessa natureza, corajosa, importante e necessária. Eu achei maravilhoso, achei emocionante, achei corajoso. Claro, os outros clubes também fizeram, alguns até meio atrasados, fizeram meio que 'deixa eu entrar aqui nesse negócio, porque está ficando ruim eu não entrar', mas o Vasco não, o Vasco foi com muita coragem e eu achei espetacular", completa.

Tironi afirma que o debate é necessário e cobra quer os clubes não fiquem apenas na manifestação devido à data, com postagem em redes sociais, mas que adotem uma postura contra o preconceito no dia a dia.

"Um debate necessário, corajoso e importante, que tem que ser naturalizado cada vez mais e que o Vasco mais uma vez sai na frente em um momento importante para o Vasco. O Vasco do ponto de vista esportivo está fragilizado, está na Série B, está tentando se reconstruir. Quando ele dá um sinal desse é um sinal de grandeza muito legal", diz Tironi.

"É muito legal o que o Vasco fez e é histórico, como eu falei, mas isso vale para o Vasco e vale para todo mundo, postar nas redes sociais não leva a nada, você vai fazer barulho por um dia e depois não vai mudar. Essa é uma luta contínua, que os clubes têm que tomar a frente disso no esporte, que os esportistas têm que tomar a frente disso no esporte. Postar na rede social quer dizer muito pouco, o seu dia a dia tem que ser um dia a dia contra o preconceito, é isso o que a gente tem que ficar de olho a partir de agora", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol