PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Alisson diz que foi para área por instinto antes de gol: 'Momento incrível'

Alisson fez o gol da vitória do Liverpool contra o West Brom, pelo Campeonato Inglês - REUTERS/Rui Vieira
Alisson fez o gol da vitória do Liverpool contra o West Brom, pelo Campeonato Inglês Imagem: REUTERS/Rui Vieira

Do UOL, em São Paulo

17/05/2021 13h54

O goleiro Alisson, do Liverpool, afirmou que foi para a área do West Brom por instinto na partida de ontem, pelo Campeonato Inglês. O brasileiro marcou, de cabeça, o gol que garantiu a vitória dos Reds.

Aos 49 minutos do segundo tempo, o goleiro foi para a área em cobrança de escanteio do Liverpool quando o jogo estava 1 a 1. Alisson subiu mais alto que a defesa do West Brom e escorou de cabeça para estufar as redes.

"É puro instinto. Naquele momento, a bola veio forte, pensei em não cabecear para cima e colocar na direção do gol, não vi que tinha sido um gesto técnico tão bem executado. Fui jogar um amistoso pelo Inter sub-23, há muito tempo, e estava presente Dadá Maravilha. Ele contando histórias, ele falando da técnica de cabecear, de queixo no peito e queixo no ombro. Eu brinco com Fabinho, falo para botar a bola para baixo, e o gesto foi assim mesmo, foi incrível. Eu não treino isso todos os dias, mas fico muito feliz de ter executado daquela maneira. Foi puro instinto", disse Alisson à ESPN Brasil.

"É um momento incrível. Fazer um gol é algo que todo goleiro tem vontade de fazer. Não é algo principal, que acaba a carreira se não fizer, mas se fizer um gol é algo especial. Quando o goleiro vai para a área, é que precisa do resultado. Sempre que vou para a área, vou com o pensamento de no mínimo atrapalhar a defesa, desviar uma bola, pegar um rebote, estar ali com a presença, mas, marcar o gol como eu marquei, nunca tinha imaginado dessa maneira tão perfeita", contou.

De acordo com Alisson, a ideia de ir para a área do West Brom foi do próprio goleiro, sem qualquer interferência do técnico Jurgen Klopp. "Eu não ia para a área, porque a gente vai normalmente quando é jogo de eliminatória. Olhei para o banco, ninguém me chamava, fui caminhando até o meio, e o treinador de goleiros gritou para ir para a área. Ninguém se preocupou muito com a minha presença, procurei espaço para correr, e a bola veio perfeita. O Klopp não falou nada."

Alisson e narrador da Disney dividem perda do pai após gol do goleiro

Na entrevista à ESPN Brasil, Alisson conversou com o narrador Paulo Andrade, responsável pela narração do gol do goleiro, que homenageou o pai na comemoração - José Agostinho Becker morreu em fevereiro após desaparecer em uma barragem na região de Lavras do Sul, município a 320km de Porto Alegre.

"A narração falou muito bem, me emocionou muito, o que significou esse gol para mim nesse momento muito difícil da minha vida, e poder dedicar um gol para o meu pai. Queria que ele tivesse visto. Não sei se ele está vendo, creio que ele está ao lado de Deus. Se viu, ele comemorou muito. Dedico esse momento a ele e à minha família", declarou Alisson.

Paulo Andrade também falou sobre o lance. "Tecnicamente, foi terrível a narração. Faltou voz, foi uma gritaria sem tamanho. De vez em quando, o narrador pode se permitir narrar diferente, com alma, coração. Ainda bem que o Alisson gostou. Se ele gostou, está 100%. Ganho a semana, um mês, um tempinho de vida como narrador", disse.

O narrador ainda declarou que se emocionou com o gol de Alisson ao lembrar de seu pai, que também já morreu. "Agradecer o Alisson por ter nos permitido viver esse momento, o resgaste de tanta gente que se colocou no lugar dele na emoção. Assim que terminou a transmissão, o Alisson chora. Como estava terminando o jogo, eu pude embargar a minha voz. Quando termina a transmissão, que eu estou fazendo aqui de casa, minha mulher olha para mim e diz: 'você pensou no seu pai'. Eu o perdi em 2014. O Alisson trouxe o resgate de alguma coisa na vida, foi muito além do gol, do futebol", afirmou Paulo.

"Não precisa agradecer de maneira nenhuma, eu que agradeço pela narração, foi a cereja do bolo. Ouvindo vocês falarem isso, a gente vê que o futebol não é só futebol. Tem muita coisa por trás", acrescentou Alisson.

Esporte