PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo acorda no segundo tempo e faz 4 a 0 sobre o Santos no Morumbi

Do UOL, em São Paulo

06/03/2021 20h53

O São Paulo conquistou a segunda vitória consecutiva no Campeonato Paulista ao golear o Santos por 4 a 0, hoje (6), no Morumbi, pela terceira rodada. Em um jogo atrapalhado pelo gramado encharcado, o Tricolor acordou no segundo tempo diante da frágil defesa alvinegra e se impôs ao marcar quatro vezes com gols de Gabriel Sara, Luan Peres (contra), Pablo e Tchê Tchê.

Com o resultado, o São Paulo se manteve na liderança do Grupo B, com sete pontos, mostrando grande potencial ofensivo —na rodada passada, bateu a Inter de Limeira por 4 a 0. Já o Santos continua sem ganhar no Estadual. O time alvinegro, que teve o argentino Ariel Holan pela primeira vez no comando, soma dois pontos e ocupa o terceiro lugar no Grupo D.

Na próxima rodada, o São Paulo tentará manter a boa fase diante do Novorizontino, fora de casa, no dia 13. O Santos atuará na Vila Belmiro contra o Ituano no mesmo dia, mas, antes disso, fará sua estreia na Copa Libertadores da América. A equipe encara o Deportivo Lara na próxima terça-feira (9) pelo jogo de ida da terceira fase preliminar.

O melhor: Gabriel Sara

O meio-campista do São Paulo havia sido um dos destaques do time de Fernando Diniz no Brasileirão de 2020. E em seu primeiro grande teste na temporada 2021, voltou a mostrar grande atuação. Além de marcar o gol que abriu o placar na vitória sobre o Santos, foi o jogador que mais procurou jogo na etapa final, quando as condições do gramado melhoraram. O santista Soteldo, por sua atuação no primeiro tempo, também merece menção honrosa por ter sido o jogador mais insinuante do Alvinegro.

Aguaceiro domina o jogo

É difícil falar de futebol no primeiro tempo do clássico. A chuva na capital (a cidade entrou em estado de atenção, segundo o CGE, uma hora antes do apito final e seguiu assim até o meio do segundo tempo) deixou o gramado do Morumbi impedido para a prática, algo que foi detectado pelos próprios jogadores. "A chuva caiu de uma forma que está prejudicando demais o jogo e o espetáculo. É um jogo feio, de primeira e segunda bola. É dividir com zagueiro, sobrar uma bola", disse Pablo ao fim do primeiro tempo, antes de ser endossado por Bruno Marques. "Está difícil, mas a gente coloca a vontade em primeiro lugar."

Tricolor para na água

Ficou claro que o São Paulo sofreu mais com as condições do gramado. Dependente de trocas de passes entre o meio-campo e o ataque, o Tricolor pouco acionou sua dupla de ataque. Se Luciano não teve nenhuma chance clara, Pablo ainda criou uma oportunidade. Ao ganhar na corrida de Luan Peres, ele invadiu a área e estava livre para finalizar, mas foi parado por uma poça de água aos 16 minutos —o lance está abaixo.

Baixinho intrigante

O Santos, por sua vez, conseguiu exigir mais do goleiro Tiago Volpi. E isso só aconteceu graças à ginga de Soteldo. O atacante venezuelano foi o responsável pelas principais —apesar de não tão claras— chances de gol do Alvinegro. Aos 6 minutos, ele arriscou chute em uma cobrança de falta da intermediária, bem defendido por Volpi. Aos 27 minutos, ele sambou na entrada da área pela esquerda, driblou Arboleda e chutou à direita do gol tricolor.

Troca de última hora

As condições do gramado obrigaram o Santos a fazer uma troca de última hora na escalação. Ao avaliar o campo durante o aquecimento, o técnico Ariel Holan optou pela escalação do centroavante Bruno Marques, de 1,93 m de altura, para se favorecer em uma eventual jogada de bola parada. Inicialmente, estava prevista a entrada do jovem Gabriel Pirani no meio-campo, com Jean Mota atuando como falso centroavante. "A gente subiu para aquecer e viu que o gramado estava ruim. Coloquei na cabeça que iria entrar, e ele falou para mim que iria jogar por causa do campo molhado", disse Bruno no intervalo.

Mudança de esquema

A formação com três zagueiros foi abandonada por Hernán Crespo no intervalo. Joao Rojas entrou em campo para substituir Arboleda e aumentar o poderio ofensivo do Tricolor. Diante de um adversário que pouco assustou, a defesa do São Paulo nem sentiu a perda de um jogador no setor. Já Rojas mostrou que tem estrela. Atuando pelo lado direito do ataque, saiu dos pés do equatoriano o escanteio que culminou com o primeiro gol da partida.

Velho matador

Gabriel Sara foi o nome que decidiu o clássico no Morumbi. Aos 4 minutos do segundo tempo, ele desviou de cabeça um cruzamento de Daniel Alves em cobrança de escanteio. Sem o alagamento no gramado que tanto atrapalhou no primeiro tempo, ele ficou livre para comandar o ataque do São Paulo O meio-campista tricolor já havia sido algoz da defesa santista. Em um jogo na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro de 2020, ele marcou os dois gols do empate por 2 a 2.

Tricolor melhor

Com o gramado apresentando melhores condições no segundo tempo, o São Paulo foi melhor, enquanto o Santos não exigiu nada do goleiro Tiago Volpi nos primeiros 30 minutos. O Tricolor criou ainda mais duas boas oportunidades para aumentar a diferença. Aos 16 minutos, Gabriel Sara avançou pela esquerda e cruzou para trás. Mas a bola passou por todo mundo e não chegou a Luciano para a finalização. Sete minutos depois, foi a vez de Pablo cruzar de longe para Léo, que sofreu com a antecipação do goleiro John.

Tricolor arrebenta

Sem ver o adversário reagir, o São Paulo decidiu a partida antes dos 30 minutos aproveitando a fragilidade da defesa santista. Aos 27 minutos, Luciano aproveitou saída de bola errada de Alison, passou fácil por dois adversários, cruzou e viu Luan Peres mandar para o próprio gol. Aos 30 minutos, Pablo foi lançado da defesa e, desde a intermediária, chutou e encobriu o goleiro John. E ainda sobrou tempo para o São Paulo transformar a vitória em goleada. Tchê Tchê, em chute de fora da área, fechou o placar aos 41 minutos.

Velho reforço para a zaga

Antes da partida, o presidente do São Paulo, Julio Casares, anunciou a contratação de um importante jogador para a defesa. O zagueiro Miranda, que defendeu o Tricolor entre 2006 e 2011, acertou contrato até o fim de 2022. Ele tem 36 anos de idade e traz em sua bagagem importantes passagens pelo futebol europeu, como titular do Atlético de Madri e da Inter de Milão. Ele se junta ao atacante Bruno Rodrigues e ao lateral Orejuela como reforços do Tricolor para 2021.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 4 X 0 SANTOS

Local e horário: Morumbi, em São Paulo
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP) VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP).
Cartões Amarelos: Pablo (SAO)
GOLS: Gabriel Sara, aos 4min, Luan Peres, contra, aos 27min, Pablo, aos 30min, e Tchê Tchê, aos 41min do segundo tempo

São Paulo: Tiago Volpi; Arboleda (João Rojas), Bruno Alves e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Luan), Daniel Alves, Gabriel Sara e Reinaldo; Luciano (Tchê Tchê) e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

Santos: John, Sandro, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Sandry e Bruno Marques (Gabriel Pirani); Lucas Braga, Soteldo e Jean Mota (Marcos Leonardo). Técnico: Ariel Holan.

Futebol