PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Uma parte de nós se foi": companheiros de Rossi na seleção de 82 lamentam

Observado por Francesco Graziani, Paolo Rossi marca um gol pela seleção italiana contra o Brasil - Mark Leech/Getty Images
Observado por Francesco Graziani, Paolo Rossi marca um gol pela seleção italiana contra o Brasil Imagem: Mark Leech/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/12/2020 08h23

A morte de Paolo Rossi, herói da Itália na Copa de 1982, deixou os companheiros de seleção do ex-atacante de 64 anos devastados.

Muitos dos que ganharam o título mundial daquele ano souberam da notícia hoje pela manhã, já que a mídia italiana divulgou a morte por volta de 1h (horário local, 21h do horário de Brasília).

A Gazzetta Dello Sport reuniu algumas homenagens e desabafos de companheiros de Rossi. Um deles é de Dino Zoff, parceiro do ex-atacante também na Juventus.

"Não sei o que dizer, foi um raio do nada. Sempre tivemos uma ótima relação com o Paolo, um cara legal e inteligente. Faz um tempo que não trocávamos mensagens. Eles me contavam algo [sobre uma doença no pulmão], mas eu não achava que fosse tão sério. As relações com ele eram maravilhosas, ele era muito simpático. É algo difícil de entender", disse o ex-goleiro.

Fulvio Collovati, ex-defensor, também se pronunciou. "Meus companheiros de equipe de 1982 ficaram escrevendo para mim no chat. Uma parte de nós se foi. Uma parte da minha vida vai embora agora", lamentou, assim como Antonio Cabrini: "Há seis meses perdi um irmão, hoje estou de luto por outro. Não quero falar mais nada, não é hora de eu falar."

Já Pietro Vierchowod relembrou dos momentos ao lado do colega e desabafou sobre 2020: "Ele foi um grande jogador na Copa do Mundo de 82 e, acima de tudo, foi uma pessoa muito sensível, uma pessoa boa. Nos conhecemos na seleção e ele era um bom menino. 2020 foi um ano muito ruim, nasceu ruim e terminou pior", disse.

Hoje gerente da Fiorentina, o ex-meio-campista Giancarlo Antognoni também se pronunciou, desta vez no Facebook. "Mais um pedaço da história do meu amado futebol está indo embora. Grande Paolo! Com você vivi os melhores anos na seleção nacional. Eu te amo."

Futebol