PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo vence Goiás e vira líder do Brasileirão após um ano e sete meses

Jogadores do São Paulo comemoram gol marcado contra o Goiás em jogo do Brasileirão 2020 - Heber Gomes/AGIF
Jogadores do São Paulo comemoram gol marcado contra o Goiás em jogo do Brasileirão 2020 Imagem: Heber Gomes/AGIF

Do UOL, em São Paulo

03/12/2020 20h55

Classificação e Jogos

O São Paulo venceu o Goiás por 3 a 0 na noite de hoje (3) e voltou a ocupar a liderança do Campeonato Brasileiro após um ano e sete meses — a última vez tinha sido na segunda rodada do Brasileirão 2019, no início de maio daquele ano. Igor Gomes, Brenner e Hernanes marcaram para o visitante no jogo disputado no Estádio Hailé Pinheiro (Serrinha), em Goiânia (GO).

Com o resultado, o Tricolor paulista chega a 44 pontos e ocupa a primeira colocação do torneio nacional, com dois de vantagem sobre o Atlético-MG, vice-líder. O time esmeraldino é o lanterna da competição, com 16.

Quem foi bem: Igor Gomes

Em bom momento pelo São Paulo, Igor Gomes voltou a se destacar em um jogo da equipe nesta temporada. Ele fez um gol ainda no primeiro tempo da partida e foi preponderante para o resultado positivo diante do Goiás. O meio-campista se destacou também na marcação, recuando para ajudar a equipe na recomposição.

Quem foi mal: Breno

O volante não conseguiu fazer uma boa partida na noite de hoje. Escalado para dar sustentação ao meio de campo do mandante, Breno teve dificuldades para segurar o setor de criação do São Paulo. O jogador foi muito exigido nas jogadas feitas por Igor Gomes, Gabriel Sara e Luciano. Ele ainda cometeu erros de passe na saída de bola.

Brenner volta a marcar após quatro jogos de jejum

Parece algo incomum para Brenner, mas o atacante ficou quatro jogos sem balançar as redes pelo São Paulo. O jovem de 20 anos não sabia o que era marcar desde 11 de novembro passado, quando fez duas vezes diante do Flamengo, pela Copa do Brasil. O centroavante ficou sem celebrar nos jogos contra Fortaleza, Flamengo, Vasco e Bahia.

Atuação do Goiás

O Goiás ficou recuado em seu campo e teve dificuldades para criar jogadas. Com três zagueiros na defesa, o time de Augusto César foi pressionado pelos comandados de Fernando Diniz e pouco criou durante o jogo ocorrido no Estádio Hailé Pinheiro (Serrinha).

Atuação do São Paulo

O São Paulo teve uma boa atuação no duelo ocorrido na noite de hoje. Posicionado todo no campo de ataque, o time de Fernando Diniz pressionou a saída de bola adversária e levou bastante perigo à meta defendida por Tadeu. O quarteto formado por Igor Gomes, Gabriel Sara, Luciano e Brenner deu bastante trabalho à defesa adversária. A forma de jogar fez com que o time visitante tivesse mais posse de bola por todo o jogo — 62% do Tricolor paulista contra 38% do adversário.

Cronologia do jogo

O São Paulo abriu o placar com Igor Gomes aos 20 minutos do primeiro tempo. Brenner ampliou o marcador após cruzamento de Gabriel Sara aos três minutos da etapa final. Hernanes, que substituiu Luciano, recebeu de Tchê Tchê e marcou o terceiro do jogo.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS x SÃO PAULO

Motivo: 1ª rodada do Brasileirão 2020
Local: Estádio Hailé Pinheiro (Serrinha), em Goiânia (GO)
Data: 3 de dezembro de 2020 (quinta-feira)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Assistentes do VAR: Christiano Gayo Nascimento (DF) e Flavio Gomes Barroca (RN)

Gols: Igor Gomes, aos 19 minutos do 1º tempo (0-1); Brenner, aos 3 minutos do 2º tempo (0-2); Hernanes, aos 37 minutos do 2º tempo (0-3)

Cartão amarelo: Iago Mendonça, Rodrigues, Keko (Goiás)

GOIÁS: Tadeu; Iago Mendonça, Fábio Sanches (Rafael Moura) e Heron; Ratinho (Pintado), Breno (Pedro Marinho), Ariel Cabral (Henrique Lordelo), Gustavo Blanco e Rodrigues; Keko (Daniel Silva) e Fernandão. Técnico: Glauber Ramos.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno) e Igor Gomes (Tchê Tchê); Luciano (Hernanes) e Brenner (Pablo). Técnico: Fernando Diniz.

Futebol