PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2020

Cuiabá surpreende, vence o Botafogo e sai em vantagem na Copa do Brasil

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/10/2020 23h21

Classificação e Jogos

Mesmo com 11 desfalques, o Cuiabá surpreendeu o Botafogo no Nilton Santos, venceu por 1 a 0, com gol de Matheus Barbosa, e saiu na frente nas oitavas de final da Copa do Brasil. O Alvinegro teve má atuação, e sem nada com isso, o terceiro colocado da Série B fez seu papel e lembrou que o mata-mata nacional ainda é palco de muitas surpresas

O jogo da volta será na terça, 3, às 19h, na Arena Pantanal, e o Cuiabá terá a vantagem do empate -- além de vários jogadores de volta. Valente e mantendo seu padrão, o time de Marcelo Chamusca correu demais, marcou forte os 90 minutos e segurou a pressão do Bota no segundo tempo para sair na frente na briga por uma vaga nas quartas-de-final.

Rhuan tenta, mas erra tudo

A atuação ruim do Botafogo teve pouco brilho dos jogadores. Um deles, entretanto, destoou mesmo entre a má performance dos companheiros. Na direita ou na esquerda, o ponta Rhuan errou tudo o que tentou em campo. Ainda assim, foi um dos que mais apareceu para jogar, expondo a falta de opções do Alvinegro.

Kevin é o jogador mais perigoso do Botafogo

O ataque do Bota teve tantos problemas no jogo que o lateral-direito Kevin foi o jogador mais perigoso da equipe de Bruno Lazaroni. Tanto nos lançamentos para fugir da pressão do Cuiabá como nas finalizações de fora da área, o camisa 2 foi quem mais criou e agrediu o adversário na partida.

Desfalcado, Cuiabá leva perigo no 1º tempo

O Botafogo pegou um Cuiabá desfalcado de 11 jogadores no jogo de ida da Copa do Brasil. Ainda assim, viu o adversário levar perigo no primeiro tempo. Após bons vinte minutos iniciais, o time de Bruno Lazaroni era muito lento, não conseguia pressionar e cedia espaços ao time mato-grossense, que passou a incomodar, principalmente nos chutes de fora da área com Élvis e Matheus Barbosa.

Pontas não funcionam

Aberto na esquerda, Rhuan era, em tese, a principal opção de velocidade do Alvinegro. Do outro lado, Bruno Nazário saía da ponta para criar com Honda e Caio Alexandre, mais soltos com a entrada de Cícero no meio de campo. Mas a ideia de jogo não funcionou, e o time circulava a bola sem agredir muito. Lazaroni tentou inverter os dois. A equipe passou a ser um pouco mais veloz, mas não o suficiente para quebrar a marcação pressão do Cuiabá.

Honda erra, e Cuiabá abre o placar

O segundo tempo começou com o Botafogo um pouco mais "ligado" no jogo. Mesmo sem mudanças, o time ocupava mais o campo de ataque e forçava a circulação pelo meio, já que o Cuiabá fechava bem as pontas. Os visitantes seguiram na proposta inicial: marcação pressão e transições velozes. Em uma dessas jogadas, aos nove, a pressão na saída de bola do Alvinegro funcionou, e Honda errou passe na intermediária defensiva. A bola ficou limpa para Matheus Barbosa, que acertou chute de rara felicidade para vencer Diego Cavalieri e colocar a o time da Série B na frente do placar.

ASSISTA: Cuiabá aproveita erro de Honda e abre o placar contra o Botafogo

Lazaroni coloca Botafogo para a frente

Vendo que o time não respondia mais à movimentação e intensidade da partida, Bruno Lazaroni sacou Cícero e Rhuan e colocou Lecaros e Matheus Babi. Apesar de nenhum dos dois ter feito grande jogo na parte técnica, as mexidas fizeram o Botafogo jogar mais no campo do adversário e ensaiar uma pressão. A dupla de centroavantes ganhava no alto e segurava a bola também no chão, abrindo espaços para os laterais Kevin e Victor Luís e os meias Caio Alexandre, Honda e Bruno Nazário, bem mais adiantados que no início do jogo.

Pressão esbarra em apatia

O Botafogo bem que tentou, mas a noite não era dos alvinegros. A pressão da equipe de Lazaroni se intensificou no segundo tempo, mas não o suficiente para chegar ao empate. Apático e lento, o time não conseguiu transformar a posse de bola em chances de gol, e agrediu pouco a meta de João Carlos.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 1 CUIABÁ

Data/Hora: 27/10/2020, às 21h30
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Árbitro de vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Cartões amarelos: Marcelo Benevenuto (BOT); Lucas Ramon, Maxwell e Ferrugem (CUI)
Gols: Matheus Barbosa (0-1, 10'/2ºT)

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luís; Caio Alexandre, Cícero (Lecaro), Honda; Bruno Nazário (Kelvin), Pedro Raul, Rhuan (Matheus Babi). Técnico: Bruno Lazaroni.

CUIABÁ: João Carlos; Lucas Ramon, Ednei, Anderson Conceição, Lucas Hernández; Nenê Bonilha (Gabriel Pierini), Matheus Barbosa; Hayner (Jean Patrick), Élvis (Diego Jardel), Maxwell (Ferrugem); Willians Santana (Yago). Técnico: Marcelo Chamusca.