PUBLICIDADE
Topo

Futebol

26 anos sem Andrés Escobar: Colombiano venceu Libertadores e o nacional

Andrés Escobar em ação pela Colômbia na Copa do Mundo de 1994 - Shaun Botterill/ALLSPORT
Andrés Escobar em ação pela Colômbia na Copa do Mundo de 1994 Imagem: Shaun Botterill/ALLSPORT

Do UOL, em São Paulo

02/07/2020 18h17

No dia 2 de julho de 1994, o zagueiro Andrés Escobar, da seleção colombiana e do Atlético Nacional, foi assassinado a tiros em frente a uma discoteca em Medellín. O triste fato histórico aconteceu após a eliminação da da Colômbia na primeira fase da Copa do Mundo de 1994. O time havia chegado ao torneio até pensando em título, mas sofreu duas derrotas nas primeiras rodadas, a segunda delas um revés por 2 a 1 para os Estados Unidos, no qual Escobar marcou um gol contra.

O colombiano iniciou sua carreira nas categorias de base do Atlético Nacional com 9 anos de idade. Ele foi promovido a equipe profissional em 1986 e jogou lá até 1989, atuando em 78 partidas. Depois, o zagueiro se transferiu para a Suíça. Ele defendeu o Young Boys por uma temporada.

Em 1990, Escobar voltou ao seu antigo clube e jogou mais quatro anos pelo Atlético, somando 148 partidas ao todo. Conquistou a Copa Libertadores de 1989, a Copa Interamericana em 1989 e o Campeonato Colombiano em 1991. No time, ele ficou conhecido como "El Caballero del Fútbol", se tornando capitão e ídolo da torcida.

Pela seleção da Colômbia, o atleta foi convocado pela primeira vez em 1988. No ataque, ele anotou apenas um gol por sua seleção, contra Inglaterra, num importante por 1 a 1 em Wembley. Ele viveu grande fase pelo Atlético nesta época e se tornou peça fundamental também para o sistema defensivo colombiano. Foi convocado para duas edições da Copa do Mundo e vestiu a braçadeira de capitão em 1994.

O momento triste de sua carreira aconteceu, porém, na partida contra os anfitriões Estados Unidos em seu segundo Mundial. O zagueiro tentou cortar uma bola, mas acabou acertando o gol de sua equipe, erro que resultaria na eliminação da seleção colombiana.

Dez dias após a derrota, Escobar foi morto a tiros aos 27 anos de idade. Muito se discute sobre sua morte, o blogueiro do UOL Esporte Rafael Reis se debruçou sobre a história e conta as algumas versões do que teria ocorrido. Em 2014, 20 anos após sua morte, Andrés Escobar foi homenageado com uma estátua em Medellín.

Futebol