PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2020

E. Ribeiro vive noite de artilheiro e Fla vence na estreia da Libertadores

Jogadores do Flamengo comemoram gol de Everton Ribeiro contra Junior Barranquilla - REUTERS/Luisa Gonzalez
Jogadores do Flamengo comemoram gol de Everton Ribeiro contra Junior Barranquilla Imagem: REUTERS/Luisa Gonzalez

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/03/2020 23h24

Classificação e Jogos

Com dois gols de Everton Ribeiro (Téo Gutierrez descontou), o Flamengo venceu hoje (4) o Junior Barranquilla (COL) por 2 a 1 e estreou com o pé direito na Copa Libertadores. Atual campeão, o Rubro-negro soube se adaptar ao jogo muito pegado no Estádio Municipal para começar bem sua caminhada.

Com muitos desfalques, o time teve alguma dificuldade para se encontrar, mas o gol logo aos 5 minutos de jogo facilitou o caminho da equipe, que viu o adversário levar perigo em alguns momentos. O time foi maduro e fez prevalecer sua maior qualidade técnica para resolver a partida a seu favor.

O Fla dá um tempo na competição continental e volta suas atenções para o Carioca. No sábado (7), a equipe encara o rival Botafogo, 18h, no Maracanã. Na próxima quarta (11), o time recebe a visita do Barcelona (EQU), pela Libertadores.

Flamengo um pouco diferente

Flamengo encarou o Junior Barranquilla - REUTERS/Luisa Gonzalez - REUTERS/Luisa Gonzalez
Flamengo encarou o Junior Barranquilla
Imagem: REUTERS/Luisa Gonzalez

Com desfalques importantes e ante um jogo de muita marcação, o Flamengo fugiu um pouco de suas características e trocou a bola no chão por muita ligação direta. O Fla até teve a bola em partes do duelo, mas foi pouco eficiente na construção. Peça ofensiva fundamental da equipe, Rafinha fez muita falta ao time de Jorge Jesus. No segundo tempo, o Fla foi mais incisivo, criou mais, mas também viu o adversário crescer. Gabigol levou perigo em três ocasiões, mas não conseguiu concluir com sucesso. Coube a Everton Ribeiro sacramentar a vitória.

Junior: começo desorganizado e subida na etapa final

Apesar do apoio da torcida, o Junior Barranquilla começou o jogo meio desorganizado e dando espaços ao Flamengo. Pouco depois do baque de ter sofrido o gol, ainda no primeiro tempo, a equipe de Julio Comesaña conseguiu adiantar a marcação e "ganhar campo". Após o intervalo, o Barranquilla se mostrou mais à vontade e, em certo momento, até conseguiu fazer pressão, dando trabalho ao setor defensivo do Rubro-Negro.

Borja pouco aparece

Campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional, da Colômbia, em 2016, Borja foi um dos nomes do ataque titular do Barranquilla. O jogador, que teve passagem abaixo do esperado no Palmeiras, recebeu um cartão amarelo por reclamação sobre o lance que gerou o gol do Flamengo - na origem, bola pegou na mão de João Lucas -, arriscou finalização e, em dividida com Gerson, deixou Téo Gutiérrez na cara do gol. No segundo tempo, buscou jogo e tentou algumas jogadas, mas não conseguiu fazer a diferença.

João Lucas: começo ansioso e melhora

Reserva de Rafinha, que se recupera de lesão na coxa esquerda, o jovem João Lucas foi titular na estreia do Rubro-Negro na Libertadores. Ansioso no início, o camisa 30 fez uma falta dura e recebeu amarelo ainda no início da partida. Depois, arriscou um chute de longe e criou boa chance pela direita, ao cruzar para Gabigol, mas a zaga do Barranquilla conseguiu fazer o corte. Na marcação, cresceu e fechou bem os espaços.

Diego Alves salva o Fla

Após bobeira de Gerson perto da grande área, Borja ganhou a dividida e a bola sobrou limpinha para Téo Gutierrez, que bateu e foi parado por Diego Alves, que fez defesa difícil e salvou o Rubro-negro. Ele ainda defendeu voleio de Gutiérrez no segundo tempo.

Jogo pegado

Aos 28 minutos do primeiro tempo, Téo Gutierrez e Filipe Luís disputaram uma jogada pelo lado esquerdo e o colombiano deixou o cotovelo no rosto do rubro-negro. O árbitro Alexis Herrera não deu sequer cartão amarelo. O venezuelano não conseguiu controlar a partida e jogadas mais ríspidas se sucederam em Barranquilla.

Cronologia

Aos 5 minutos de jogo, Everton Ribeiro abriu o placar após passe de Arrascaeta. Aos 33, Michael serviu Everton Ribeiro, que bateu e liquidou a fatura. Aos 49 da etapa final, Téo Gutierrez diminuiu.

Gabigol faz a alegria de garoto
Menino se emociona com presente de Gabigol - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Menino se emociona com presente de Gabigol
Imagem: Reprodução/Twitter

Gabigol foi responsável por um momento "fofo" antes da estreia do Flamengo na Libertadores, contra o Junior Barranquilla, na Colômbia. O atacante estava se dirigindo ao vestiário após aquecer no gramado, e entregou sua camisa de treino para um garoto da torcida adversária. Rapidamente, o menino vestiu o presente e começou a chorar.

JUNIOR BARRANQUILLA X FLAMENGO

Local: Estádio Metropolitano, em Barranquilla (COL)
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moereno (VEN)
Gols: Everton Ribeiro, aos 5 minutos do primeiro tempo, Everton Ribeiro, aos 33 minutos do segundo tempo; Téo Gutierrez, aos 49 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Borja (JUN), João Lucas, Filipe Luís, Gabigol, Diego Alves (FLA)

JUNIOR BARRANQUILLA
Viera; Piedrahita (Viáfara), Rosero, Mera e Fuentes; Moreno, Sánchez , Hinestroza (Cárdenas) e Cetré (Valencia); Borja e Téo Gutiérrez.
Técnico: Julio Comesaña

FLAMENGO
Diego Alves; João Lucas, Léo Pereira, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Thiago Maia, Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta (Michael), Vitinho (Pedro) e Gabigol.
Técnico: Jorge Jesus