PUBLICIDADE
Topo

Francês - 2019/2020


PSG leva susto no segundo tempo, mas confirma favoritismo e vence Lyon

Time parisiense chegou a abrir 3 a 0, mas viu Lyon marcar duas vezes no 2º tempo; no fim, Cavani fez o 4 a 2 - Christian Hartmann/Reuters
Time parisiense chegou a abrir 3 a 0, mas viu Lyon marcar duas vezes no 2º tempo; no fim, Cavani fez o 4 a 2 Imagem: Christian Hartmann/Reuters

Do UOL, em São Paulo

09/02/2020 19h01

Classificação e Jogos

O Paris Saint-Germain sofreu mais do que o previsto, mas conquistou hoje mais uma vitória pelo Campeonato Francês. Jogando no Parc des Princes, o time de Thomas Tuchel chegou a abrir 3 a 0 no Lyon, viu o rival marcar duas vezes, mas venceu por 4 a 2.

Com o resultado, o PSG permanece tranquilo na liderança da Ligue 1, com 61 pontos em 24 rodadas. O Lyon, com 33 pontos, é o nono colocado.

Agora, os dois times voltam a campo pela competição no próximo fim de semana. No sábado (15), o PSG visita o vice-lanterna Amiens; no dia seguinte, o Lyon hospeda o Strasbourg.

Só deu PSG no primeiro tempo

Jogando diante de sua torcida, o PSG abriu o placar aos 23 minutos do primeiro tempo. Após passe de Thilo Kehrer pela direita, Angel di María avançou à linha de fundo, encarou a marcação de Fernando Marçal dentro da área, levou para trás e bateu rasteiro. A bola entrou rente à primeira trave, surpreendendo o goleiro Anthony Lopes.

Mais tarde, o argentino ainda deu bela bola para o compatriota Mauro Icardi ampliar aos 34, mas a arbitragem assinalou impedimento e invalidou o gol. Só que a vantagem mínima logo foi ampliada.

Aos 38, o próprio Icardi começou a jogada, ganhando a dividida com a defesa do Lyon no meio-campo. Thomas Meunier recebeu a sobra, disparou pela direita e centrou rasteiro para Kylian Mbappé, que tocou de primeira na saída de Lopes para fazer 2 a 0.

E faltou pouco para o PSG ir para o intervalo com 3 a 0: Mbappé recebeu o passe de calcanhar dado por Icardi e mandou para as redes, mas a arbitragem de novo assinalou condição irregular do ex-jogador da Inter de Milão.

Mas o time de Paris chegou ao 3 a 0 logo aos 2 minutos do segundo tempo, graças a um gol contra. Julian Draxler avançou pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou; Thiago Mendes cortou de carrinho, mas Draxler mandou de novo rasteiro para a área e contou com Fernando Marçal — que vinha embalado e mandou um chutão contra o próprio patrimônio, marcando contra — para ampliar o marcador.

Três a zero, um placar perigoso

Jogo decidido? Nada disso. Com 3 a 0 de desvantagem no placar, o Lyon reagiu e mostrou que poderia pressionar fora de casa.

Logo aos 6 minutos da etapa final, Martin Terrier girou na meia-lua e mandou no canto de Keylor Navas, que passou por cima da bola. Depois, aos 14, Karl Toko Ekambi disparou em velocidade pela direita e rolou para Moussa Dembelé, que finalizou e fez 3 a 2.

O PSG chegou a fazer seu quarto gol aos 21, mas a arbitragem mais uma vez marcou impedimento — desta vez, de Mbappé, autor do tento. Três minutos depois, o francês recebeu de Pablo Sarabia e só não ampliou porque a finalização foi no travessão.

Mas para evitar mais sufoco, veio o quarto gol. Aos 34 minutos, Di María invadiu a área pela direita e tocou para trás para Edinson Cavani, que havia entrado três minutos antes no lugar de Icardi. O uruguaio bateu e marcou dando números finais ao jogo.