PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG gastou R$ 200 mil por jogo com goleiro que está fora dos planos

Wilson esteve em campo em três partidas do Atlético-MG nesta temporada - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Wilson esteve em campo em três partidas do Atlético-MG nesta temporada Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

10/12/2019 12h00

Resumo da notícia

  • Contratado em setembro passado, Wilson fez apenas três partidas pelo Atlético-MG nesta temporada. O atleta de 35 anos era reserva de Cleiton no time
  • Goleiro pertence ao Coritiba e tem salário de R$ 150 mil mensais. Ele receberá quatro vencimentos na Cidade do Galo, onde tem vínculo até o fim do ano
  • Wilson participou de três jogos do Atlético no ano. Ele recebeu R$ 200 mil por confronto disputado neste período

O Atlético-MG contratou Wilson em setembro de 2019 com a ideia de utilizá-lo em eventuais convocações de Cleiton para a seleção brasileira sub-23. Com salários de R$ 150 mil mensais, o goleiro esteve em campo por três jogos. Ao todo, foram 270 minutos em campo.

Com contrato de empréstimo de curta duração - quatro meses -, o atleta de 35 anos demandou um gasto de R$ 600 mil do clube, desconsiderando impostos, férias e 13º salário proporcional. Ele assinou nos primeiros dias de setembro e pertence ao Coritiba.

Fora dos planos para 2020, o goleiro deixa a Cidade do Galo e volta ao Couto Pereira, onde ainda tem mais um ano de acordo. A sua passagem por Belo Horizonte fez com que a cúpula gastasse R$ 200 mil por jogo.

Para piorar, ele pouco acrescentou no período. Wilson esteve em campo em três derrotas do Galo em seu período à frente da equipe - diante de Botafogo, Flamengo e Grêmio.

A sua última atuação foi na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019, jogo que marcou a demissão de Rodrigo Santana. Desde então, ele não entrou em campo. Foram 12 jogos seguidos no banco de reservas assistindo aos confrontos.

Atlético-MG