Topo

Seleção Brasileira


Treinador campeão olímpico revela mágoa com Tite e elogia conduta de Neymar

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/09/2019 04h00

Há três anos, a seleção brasileira vencia a Alemanha e conquistava a medalha de ouro olímpica no futebol masculino pela primeira vez na sua história. Do banco, o técnico Rogério Micale guiava um time que tinha em Neymar a grande estrela da inédita conquista. Entretanto, com o tempo, surgiu a versão de que o técnico da seleção principal, Tite, interferiu no trabalho após empates com África do Sul e Iraque nas rodadas iniciais do torneio. Em entrevista ao BandSports, o treinador do título inédito revelou sentir mágoa do comandante da equipe nacional e fez elogios à postura do camisa 10 do Paris Saint-Germain.

"Isso é uma coisa que eu fiquei chateado, e deixei claro isso. Porque eu já vinha preparando essa seleção durante um ano, foi me dada a incumbência de dirigir. Iniciamos daquele jeito, o Tite ia às nossas reuniões, aos nossos jantares, até para saber como funcionava a seleção, o que até então era uma novidade para ele. E a partir disso, alguns meios de comunicação começaram a colocar que essa ida dele lá era o motivo [da melhora da equipe]", disse Micale.

"Por que ninguém nunca entrevistou nenhum jogador para saber se houve algum tipo de palavra do Tite? É porque uma mentira falada várias vezes de acordo com alguns interesses se torna verdade. E eu fiquei, sim, chateado, de ele não veementemente desmentir isso, de uma forma categórica", completou.

Na mesma entrevista, Micale ainda citou o temor dentro do vestiário brasileiro quando se soube que a Alemanha seria a adversária da seleção na final somente dois anos depois da história derrota por 7 a 1 na Copa do Mundo de 2014.

"A gente vinha quase do fundo do poço, em relação ao 7 a 1, em relação a tudo, tudo estava muito ruim. Eu não tocava muito nesse assunto não [7 a 1]. Incomodou, sabe por que? Se a Alemanha ganha os Jogos Olímpicos, ela ia fazer o tripé do futebol: seleção feminina, mundial e seleção masculina. E aí nós estávamos realmente... tudo aquilo que estávamos passando íamos passar muito mais", relembrou.

Micale: incomodou enfrentar a Alemanha na final da Olimpíada

Band Sports

Relação com Neymar não teve problemas

Rogério Micale também falou sobre a relação com Neymar durante a Olimpíada. De acordo com o treinador, o atacante não apresentou qualquer tipo de problema disciplinar durante a competição;

"Eu vivi 45 dias com Neymar. As pessoas me perguntam muito disso, e eu recebo um bombardeio, porque as pessoas às vezes esperam ouvir outra coisa. Mas eu tenho que falar o que aconteceu: não atrasou um treino, recebia os familiares no mesmo local em que todos recebiam. Se falar, ponto: acabou, não tinha problema nenhum. Tivemos uma folga que ninguém ficou sabendo. Eu não tive nenhum tipo de transtorno", contou.

Micale ainda afirmou que Neymar e seu pai não tiveram privilégios ou entrada acima da permitida durante sua passagem pela seleção.

Rogério Micale: Neymar não me deu trabalho nenhum

Band Sports

Mais Seleção Brasileira