PUBLICIDADE
Topo

Malcom teve rápida ascensão, mas fase apagada no Barcelona o levou à Rússia

Octavio Passos/Getty Images
Imagem: Octavio Passos/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/08/2019 04h00

Malcom chegou ao Barcelona como uma grande promessa para o futuro. A expectativa em torno do brasileiro era tanta que o clube espanhol atravessou a negociação da Roma com o Bordeaux e fechou a contratação dele por 41 milhões de euros (R$ 179 milhões na cotação da época), em julho de 2018. Um ano mais tarde, o brasileiro arruma as malas para deixar um dos principais times do continente rumo à Rússia.

Com apenas 22 anos, Malcom acertou sua ida para o Zenit, em uma negociação que renderá 40 milhões de euros (R$ 167 milhões na cotação atual) aos cofres do clube espanhol. Uma movimentação impensável quando deixou o Bordeaux há um ano.

Depois de boas atuações pelo clube francês, o brasileiro chegou cheio de expectativa no Barcelona. Logo de início, já era claro que a vida de Malcom seria mais complicada. Com titularidade apenas na Copa do Rei, ele ficava em campo pouco mais de 20 minutos, em média, quando saía do banco.

A afirmação parecia que aconteceria depois de seu primeiro clássico contra o Real Madrid, em fevereiro, válido pela Copa do Rei. Malcom foi responsável pelo gol do empate por 1 a 1. Mas a mudança de rumo ficou só na impressão. Desde então, o atacante foi titular apenas outras cinco vezes e balançou as redes somente mais uma vez.

Malcom deixa a Espanha tendo feito 24 partidas oficiais pelo Barcelona (1069 minutos em campo) e marcado quatro gols.

Na Rússia, o brasileiro terá que refazer sua trajetória na Europa, atuando na sexta melhor liga europeia, de acordo com o ranking da Uefa. Resta saber em quanto tempo aparecerá uma nova chance em um clube de maior destaque.

Esporte