Topo

STJD indefere liminar do Athletico, e Lodi segue fora até a Copa América

Gabriel Machado/AGIF
Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

07/06/2019 11h30

O Athletico Paranaense seguirá sem poder contar com Renan Lodi, ao menos até a Copa América. Na manhã de hoje, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) indeferiu o pedido de liminar do clube paranaense que solicitava a liberação do lateral-esquerdo, convocado para a seleção brasileira olímpica que disputa o Torneio de Toulon, na França.

O indeferimento ocorreu após recebimento da manifestação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre o caso. De acordo com ofício enviado pela entidade, não compete ao STJD convocar ou desconvocar atletas.

"O requerimento, tal como formulado, acaba por revelar, que a pretensão do clube requerente, mais parece buscar uma espécie de salvo conduto para uma decisão que pretende ou não adotar, diante da interpretação que está fazendo acerca dos fatos havidos e dos regramentos envolvidos, mas a jurisprudência tradicional deste STJD, é que esta Corte especializada não é um órgão consultivo", afirma Paulo César Salomão Filho, presidente do STJD.

Com a negativa, Renan Lodi pode ter se despedido do Athletico na partida contra o River Plate, na Argentina, pela Recopa Sul-Americana. Alvo do futebol europeu, o lateral-esquerdo de 21 anos não foi a campo diante de Fluminense e Fortaleza e voltará a ser desfalque nos próximos dois jogos do Campeonato Brasileiro, antes da Copa América, contra Palmeiras e Goiás.

Após o jogo da última quarta-feira, contra o Fortaleza, o técnico Tiago Nunes disparou contra a CBF por conta da não liberação de Renan Lodi. Sem poder contar com o jogador, Márcio Azevedo segue como titular da posição no duelo contra o Palmeiras, amanhã, no Allianz Parque.

Relembre o caso

Rodrygo e Renan Lodi foram convocados no último dia 15 pelo técnico André Jardine para a disputa do Torneio de Toulon, na França, como preparação para buscar uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

Imediatamente após a divulgação da lista, Santos e Athletico pediram a liberação dos jogadores, mas a CBF não se pronunciou. Sem uma resposta formal, os dois não viajaram para encontrar a delegação no dia 27 e seguir rumo à França.

Mesmo assim, a CBF manteve os dois na lista de convocados, o que fez com que Santos e Athletico tirassem os jogadores das últimas partidas.

Assim como o Athletico, o Santos também teve a liminar para a liberação de Rodrygo negada. Com isso, o atacante que se apresenta em julho ao Real Madrid (ESP) não deve mais entrar em campo com a camisa alvinegra.

Athletico