Topo

Futebol


Pyramids propõe 7 milhões de euros por Chará, mas Atlético-MG recusa oferta

Em alta, atacante Yimmi Chará foi pretendido pelo Pyramids, mas diretoria do Atlético negou proposta pelo jogador - Bruno Cantini/Atlético
Em alta, atacante Yimmi Chará foi pretendido pelo Pyramids, mas diretoria do Atlético negou proposta pelo jogador Imagem: Bruno Cantini/Atlético

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

07/06/2019 14h05

O Pyramids FC, do Egito, procurou o Atlético-MG nos últimos dias para apresentar uma proposta de 7 milhões de euros (R$ 30,5 milhões na cotação atual) por Yimmi Chará. Os mineiros, no entanto, descartaram uma possível saída do atacante, que foi o maior destaque na noite de ontem, quando o Galo eliminou o Santos da Copa do Brasil com uma vitória por 2 a 1.

Um representante do clube egípcio no Brasil entrou em contato com o Galo a fim de formalizar a oferta. No entanto, o presidente Sérgio Sette Câmara e o diretor de futebol Rui Costa não aceitaram abrir negociações pela quantia sugerida.

Yimmi Chará tem contrato com o Galo até junho de 2023. O colombiano de 28 anos se tornou peça importante do time e foi o herói da classificação diante do Santos, nas oitavas de final da Copa do Brasil, na noite de ontem, marcando dois gols. No ano passado, ele defendia as cores do Junior Barranquilla, da Colômbia, quando foi adquirido por seis milhões de dólares (R$ 23,15 milhões na cotação atual). Os mineiros detêm 70% dos direitos econômicos do atleta, que já tem seis gols e duas assistências em 2019.

A procura do Pyramids por Chará foi feita para reforçar o ataque que perdeu dois importantes jogadores no início do ano. Além de Carlos Eduardo, que foi para o Palmeiras, o time também perdeu Rodriguinho, que se acertou com o Cruzeiro.

Mais Futebol