PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jornal fala em "república dos jogadores" no PSG e cita ausência de comando

Neymar e Mbappé, durante aquecimento do PSG; Jornal cita declarações dos jogadores como indicativo de falta de comando por parte da diretoria - REUTERS/Marko Djurica
Neymar e Mbappé, durante aquecimento do PSG; Jornal cita declarações dos jogadores como indicativo de falta de comando por parte da diretoria Imagem: REUTERS/Marko Djurica

Do UOL, em São Paulo

21/05/2019 11h49

A declaração de Kylian Mbappé de que consideraria deixar o PSG por um "novo projeto", na avaliação do jornal "Le Parisien", reforça a sensação de que o clube parisiense passa por um momento de ausência de comando por parte da diretoria.

Citando recentes declarações de Daniel Alves e Neymar, a publicação enxerga a manifestação de Mbappé como mais um sintoma deste problema e classifica, em sua manchete, o clube como uma "república dos jogadores".

"Depois de Daniel Alves, alegando em entrevista ao RMC que queria ser "mais ouvido", e Neymar dizendo jovens que deveriam "ouvir mais do que falar", a declaração Kylian Mbappé dá um pouco mais a impressão de que o vestiário tem cada vez mais poder. Até quando?", questionou o jornal.

O jornal diz que o quadro de omissão é um problema desde a saída de Leonardo do cargo de diretor, em 2013. "Desde a partida de Leonardo, a autoridade do clube é apenas incorporada por Nasser Al-Khelaïfi. O presidente é também quem toma a decisão final em muitos casos, particularmente no caso de Kylian Mbappé", diz o texto.

O "Le Parisien" ainda citou a ausência de dirigentes na premiação do Campeonato Francês, no último domingo, como mais uma evidência da ausência de comando. Foi nesta celebração que Mbappé deu a declaração que movimentou as especulações e fez o PSG divulgar uma nota dizendo que o atacante fica.

Esporte