Topo

Brasileirão - 2019


Estaduais não valem nada? Finais "derrubam" três técnicos da Série A

Alberto Valentim não suportou pressão no Vasco - Thiago Ribeiro/AGIF
Alberto Valentim não suportou pressão no Vasco Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em São Paulo

22/04/2019 04h00

Será que Estadual não vale nada mesmo? Se levarmos em consideração o saldo das finais pelo Brasil ontem (21), parece que eles ainda valem, sim. E muito. Ao menos entre as 20 equipes que estarão na disputa do Campeonato Brasileiro em 2019, três técnicos sucumbiram após as derrotas em seus campeonatos no domingo de feriado.

O caso mais marcante é o de Alberto Valentim. O treinador não suportou a pressão de perder o título para o rival Flamengo e foi demitido. A queda do jovem comandante vem depois de dois resultados negativos e uma ampla superioridade rubro-negra em campo (4 a 0 para o Fla foi o placar das duas finais do carioca agregadas).

Alexandre Campello, presidente do Vasco, chegou a dizer que até mesmo a integridade física do técnico estava em risco diante da forte cobrança da torcida. Marcos Valadares, vice-campeão da Copa São Paulo de futebol júnior, assume interinamente com o auxílio de Ramon Menezes.

No Ceará, a vítima foi Lisca "Doido". O responsável por manter a equipe cearense na elite do futebol brasileiro no ano passado não teve muito respaldo neste início de temporada e também caiu ontem. Apesar de a eliminação precoce na Copa do Nordeste ter irritado a diretoria do clube, o comandante foi tirado do cargo depois da derrota na final do Estadual para o Fortaleza de Rogério Ceni.

Outro time que terá de se recompor para o Brasileirão é o Goiás, agora sem técnico. Igual a Valentim e Lisca, Maurício Barbieri viu a sua equipe perder as duas partidas na decisão do Campeonato Goiano, para o Atlético-GO. Ele deixa o comando do Esmeraldino com quase cinco meses de trabalho.

Ainda durante a realização dos Estaduais, mais demissões entre os times da elite brasileira. Zé Ricardo foi sacado do Botafogo, e deu lugar a Barroca, Levir Culpi não resistiu no Atlético-MG e o Bahia trocou Enderson Moreira por Roger Machado. Vale ressaltar que o Campeonato Brasileiro tem início já no próximo fim de semana.