PUBLICIDADE
Topo

Esporte

CBF rejeita pedidos da Chape e mantém jogo após morte de Rafael Henzel

Rafael Henzel, sobrevivente do acidente com o time da Chapecoense em 2016, morreu na última terça - Liamara Polli/AGIF
Rafael Henzel, sobrevivente do acidente com o time da Chapecoense em 2016, morreu na última terça
Imagem: Liamara Polli/AGIF

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/03/2019 13h06

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) rejeitou dois pedidos da Chapecoense para adiar a partida de hoje (27) contra o Criciúma, válida pela Copa do Brasil e com início marcado para as 19h15 (de Brasília), na Arena Condá. A consulta da Chape ocorreu depois da morte do jornalista Rafael Henzel, um dos sobreviventes do acidente aéreo que envolveu a equipe em 2016.

"Em caráter oficial, a CBF informou a manutenção da partida entre Chapecoense x Criciúma, válida pela terceira fase da Copa do Brasil, para as 19h15 desta quarta-feira (27). A Associação Chapecoense de Futebol realizou dois pedidos para que o jogo fosse adiado, mas não houve o aceite", escreveu o clube.

Segundo informações obtidas pela reportagem com pessoas ligadas ao clube, a primeira consulta ocorreu ainda na noite de ontem (26), horas depois da confirmação da morte de Rafael Henzel. Hoje de manhã, o clube voltou a consultar a CBF, mas não obteve o adiamento da partida.

O UOL Esporte também entrou em contato com o Criciúma. Em breve conversa no início da tarde, o presidente Jaime Del Farra confirmou que a equipe concordava com a Chape em relação ao adiamento da partida desta quarta-feira.

Henzel está sendo velado em Chapecó e recebeu a visita de representantes da Chapecoense, como dos também sobreviventes Neto, Jakson Follmann e Alan Ruschel.

O duelo, mantido para hoje, é válido pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. A Chapecoense está de luto desde a confirmação da morte de Henzel e alegou não "ter clima" para a disputa da partida na Arena Condá.

A equipe, em campo, venceu o Hercílio Luz por 3 a 2 no último fim de semana, pelo Campeonato Catarinense. A Chape está sem técnico desde a demissão de Claudinei de Oliveira, há pouco mais de uma semana.

Esporte