PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogador espanhol é detido em caso de investigação de extorsão e ameaças

Lateral-esquerdo espanhol Toño García, do Levante, em ação contra o Atlético de Madri  - Pierre-Philippe Marcou/AFP
Lateral-esquerdo espanhol Toño García, do Levante, em ação contra o Atlético de Madri Imagem: Pierre-Philippe Marcou/AFP

Do UOL, em São Paulo

09/02/2019 09h53

O lateral-esquerdo espanhol Toño García, do Levante, foi detido em uma operação policial que investiga casos de extorsão e ameaças. Ele foi preso com outras seis pessoas. A informação foi confirmada pelo clube em um comunicado na última sexta-feira (8).

"Tendo em conta que os processos judiciais estão sujeitos a julgamento, o Levante mostra seu apoio ao jogador e sua família, pois desconhecemos as circunstâncias que levaram o juiz a adotar tal medida", diz o texto publicado pelo clube em seu site oficial.

Segundo a imprensa espanhola, existem indícios suficientes de que Toño faz parte de uma organização criminosa que pratica extorsão, ameaças de morte e falsificação de documentos. Ainda segundo a mídia da Espanha, Toño teria recebido 10 mil euros de um suposto líder da rede de extorsão.

Toño tem 29 anos e é titular do Levante, que ocupa o 11º lugar no Campeonato Espanhol com 27 pontos. Na atual temporada, o lateral tem dois gols em 17 partidas na primeira divisão. Ele chegou ao clube na temporada 2014/2015 vindo do Recreativo e renovou seu contrato com o clube na última quarta-feira (6) até 2023.

Futebol