PUBLICIDADE
Topo

Futebol

#Fla123: Aniversário rubro-negro rende homenagens e "cobranças" na internet

Flamengo celebra 123 anos nesta quinta-feira (15) - Luciano Belford/AGIF
Flamengo celebra 123 anos nesta quinta-feira (15) Imagem: Luciano Belford/AGIF

Do UOL, em São Paulo

15/11/2018 09h43

No dia do aniversário de 123 anos do Flamengo, torcedores do clube fizeram da hashtag "#Fla123" um dos assuntos mais comentados do Twitter desde a madrugada desta quinta-feira (15). Não só com homenagens, mas também com "cobranças" em virtude da temporada do clube em campo.

Vários rubro-negros postaram fotos vestindo a camisa do clube - alguns, por outro lado, estamparam o amor na própria pele. Também não faltaram postagens ironizando os três rivais do Rio de Janeiro, lembrando que o Flamengo nunca foi rebaixado no Campeonato Brasileiro.

No entanto, o fato de a equipe correr sério risco de terminar a temporada sem títulos fez alguns torcedores darem os parabéns ao Flamengo em tom de cobrança, seja esperando um aniversário melhor no ano que vem ou até culpando o clube pela "pressão alta".

Após criar vínculo com o Flamengo durante a Copa do Mundo de 2014, o atacante alemão Lukas Podolski se lembrou com carinho do clube carioca e o parabenizou em sua rede social. Em português, Podolski escreveu: "Parabéns ao maior clube do Brasil! Um clube muito especial para mim! Um grande abraço para toda a nossa nação, Mengão!".

Alguns ídolos do clube também já começam a se manifestar nas redes sociais. Destaque para o "maestro" Júnior, hoje comentarista, que postou uma longa e divertida "retrospectiva" de sua trajetória no clube rubro-negro. "Discuti com jogadores, treinadores, preparadores, massagistas e até com o presidente. Com e sem razão", diz um trecho. "Dei bicicleta a favor e contra meu próprio gol. Dei e levei soco, cotovelada, bico na canela e voadora. Levei pontos na boca, no supercílio, na cabeça. Mas ganhei muitos mais na tabela".

FLAMENGO MINHA VIDA No Flamengo eu cheguei, cresci, lutei, aprendi, me sacrifiquei. Ali me formei como homem e profissional. Tive paciência, fui ajudado e ajudei, dentro e fora de campo. Vi o clube crescer, evoluir, ser exemplo e também vi o descaso, a falta de amor, a recessão e o declinio. Fui jogador, treinador e dirigente. Vibrei, conquistei, sorri e chorei, perdi e ganhei. Fui injustiçado e idolatrado. Já fui Careca, Cabeça, Copacabana, Capacete, Maestro e Vovô Garoto. Fiz amigos e pouquíssimos inimigos. Sorri vendo companheiros chegarem, mas também chorei vendo alguns indo embora. Discuti com jogadores, treinadores, preparadores, massagistas e até com o presidente. Com e sem razão. Fui lateral, volante e meia. Joguei 10 minutos, depois 45, 90 e até 120 minutos num dia só. Fiz gol de direita, de esquerda, de falta e até de cabeça, de pênalti. De dentro e de fora da área. E para não faltar também fiz gol contra. Jamais tinha feito gol em final, mas de repente marquei dois numa única decisão. Cometi pênaltis marcados e também não marcados. Falhei em gols dos adversários, mas salvei meu goleiro em cima da linha. Dei bicicleta a favor e contra meu próprio gol. Dei e levei soco, cotovelada, bico na canela e voadora. Levei pontos na boca, no supercílio, na cabeca. Mas ganhei muitos mais na tabela. Fui responsável por muitas segundas-feiras de alegria e, gracas a Deus, por poucas de tristezas. Dei volta olímpica pelo mundo, no Maracanã, em Porto Alegre, em Montevidéu e, a mais importante, em Tóquio. Foi com Taça Guanabara, Campeonato Carioca, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, Libertadores e Mundial. E um dia também fui obrigado a jogar contra minha segunda pele. Ganhei grana, perdi grana e abri mão de grana. Fiz bons e maus contratos, processei e fiz acordos. Mas, o melhor é que fiz dos meus filhos flamenguistas de coração. A minha mulher, claro, sempre foi. Isso tudo é só pra dizer que: ?Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo?. Junior @flamengo @mgm_flamengo_mgm @timeflamengo

Uma publicação compartilhada por Leovegildo Lins Gama Junior (@junior_maestro_5)

em

Dia de festa e de jogo

O Flamengo está comemorando o aniversário de 123 anos desde o início da manhã com eventos que incluem missa na Capela São Judas Tadeu, padroeiro do clube, café da manhã especial, pelada na Gávea e recreação para crianças. O clube também entra em campo pelo Campeonato Brasileiro, às 17h00 (de Brasília), em partida contra o Santos.

Futebol