PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sette Câmara move ação contra quem o ameaçou e divulgou contato na internet

Sérgio Sette Câmara, mandatário do Atlético-MG, aciona aqueles que divulgaram seu telefone - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Sérgio Sette Câmara, mandatário do Atlético-MG, aciona aqueles que divulgaram seu telefone Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

26/09/2018 19h14

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, acionou na justiça pessoas que divulgaram o seu número de telefone em redes sociais. O dirigente alega danos morais por ter o contato espalhado. O mandatário processa também aqueles que fizeram ameaças e ofensas. Procurada, a assessoria de imprensa do Galo alega que este é um fato pessoal do cartola.

Alexandre Atheniense, advogado do mandatário, recolheu provas e preparou ações indenizatórias contra aqueles que propagaram o ódio contra o dirigente em redes sociais.

"Acionamos aqueles que vazaram informações da sua esfera privada na internet e causando danos incomensuráveis. Não queremos polemizar a situação que é o presidente contra caras da torcida. É o caso de uma esfera privada dele. Minutos depois do jogo do Atlético ter terminado, vazou [o número dele]. Deu-se início a uma série de excessos de liberdade de expressão. Um cidadão se viu acuado por ser vítima de outro cidadão", disse ao UOL Esporte.

Morador de Natal, capital do Rio Grande do Norte, o torcedor Kaio Filipe, 20, foi um dos acionados pelo dirigente na justiça. O jovem divulgou o telefone do mandatário de forma subliminar.

"Eu vou falar pela 84690777 parem de xingar o presidente (sic)", escreveu em 12 de maio passado.

Nesta quarta-feira, ele se explicou: "Vale lembrar que no Tweet eu ainda falo assim "parem de xingar" e não divulguei claramente", escreveu por meio do Twitter.

"Vou explicar para vocês. Ontem, chegou uma intimação aqui em casa. Hoje, fui no Fórum saber o que era. Chegando lá, o homem que trabalha lá falou que fui processado pelo Sette Câmara por divulgar o número dele", acrescentou.

A reportagem manteve contato com o torcedor por meio de ligação telefônica. Ele não quis gravar entrevista, mas confirmou ter recebido uma intimação sobre o caso na última terça-feira (25). Na ação, Sérgio Sette Câmara pede indenização de R$ 15 mil pela divulgação de seu número de telefone.

Kaio Filipe, entretanto, não foi o único a receber intimação por conta de uma ação movida por Sérgio Sette Câmara. Há outros torcedores que o ofenderam ou divulgaram seu contato processados. O advogado de Sette Câmara não divulga o número exato de pessoas acionadas, mas garante que o jovem potiguar não é o único. Alexandre Atheniense, inclusive, explica que o ato de Kaio é ilícito.

"É um ato que pode ter repercussão na esfera cível ou criminal. Ele não foi uma pessoa que ofendeu ou ameaçou, falando que mataria ou agrediria, mas ele deu suporte para que essa prática ocorresse ao divulgar o contato do Sérgio", comentou.

"A Constituição Federal dá direito à privacidade a todos. Você tem o direito de manter algumas informações na esfera íntima. Toda vez que alguém é vítima de ver uma informação de sua esfera íntima vazada na internet, ele pode acionar a justiça. Esse ato, por si só já é ilícito, além de ter excessos de liberdade de expressão", acrescentou.

Futebol