PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após quatro dias preso por não pagar pensão, ex-jogador Edilson é libertado

Edílson estava preso desde terça - Reprodução
Edílson estava preso desde terça Imagem: Reprodução

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

18/08/2017 20h45

O ex-atacante Edilson "Capetinha" foi solto nesta sexta-feira (18), após passar quatro dias preso na Bahia por não pagar a pensão alimentícia de um de seus filhos. Em contato com o UOL Esporte, o advogado do ex-jogador, seu sobrinho Eduardo, confirmou a liberação.

"Já estava certo (que ele seria solto). Fizemos um acordo com os advogados da outra parte. Segunda ou terça-feira, saberemos sobre a revisão de pensão. A vida segue", disse Eduardo.

Edilson, de 45 anos, foi preso na terça-feira (15) e encaminhado à sede da Polícia Interestadual (Polinter). Na última quinta (17), ele havia sido transferido para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

O ex-jogador já havia sido preso outras duas vezes, em 2014 e 2016, por deixar de pagar parcelas da pensão alimentícia. Desde a primeira detenção, ele questiona o valor estipulado da pensão, cerca de dez salários mínimos por mês. A dívida total já chegou a R$ 430 mil.

Neste ano, em mandado expedido em maio, a 2ª Vara da Família, em Brasília (DF), diz que Edilson deixou de cumprir o acordo que havia feito anteriormente e acumulou novo débito. O valor é pouco superior a R$ 25 mil.

Futebol