PUBLICIDADE
Topo

Árbitro que sofreu racismo no RS abandona carreira e vira comentarista

Do UOL, em Porto Alegre

24/04/2014 13h02

Márcio Chagas da Silva encerrou a carreira de árbitro de futebol. Nesta quinta-feira ele foi apresentado oficialmente como novo comentarista de arbitragem da RBS TV. A mudança já estava sendo costurada há semanas e foi indicada logo após a final do Gauchão. E tem influência do episódio de racismo sofrido no começo do ano.

“A decisão veio depois de uma reflexão nas duas últimas semanas. [O episódio de racismo] Fez eu repensar, mas não modificou a minha postura. Todos os obstáculos fazem a gente crescer”, disse Márcio Chagas.

Logo após apitar o Gre-Nal decisivo do Campeonato Gaúcho, onde o Inter aplicou 4 a 1 no Grêmio, Chagas afirmou que as insinuações do advogado do Esportivo, dono do estádio onde ocorreu o ato de racismo, foram mais revoltantes que o próprio fato.

"A impunidade faz a gente repensar algumas coisas. Foi muito ruim ouvir umas coisas no julgamento. Ser chamado de mentiroso, como se eu tivesse forjado uma situação. Isto deixa a gente triste", disse Márcio Chagas pouco depois da final estadual.

As declarações ocorreram durante o julgamento no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha de Futebol. Foi quando o Esportivo perdeu pontos e acabou matematicamente rebaixado para a segunda divisão do Gauchão.

Aos 37 anos, Márcio Chagas deixa a carreira depois de ser eleito cinco vezes o melhor árbitro do Campeonato Gaúcho.

Futebol